cab desportos motorizados

O Mundial de motociclismo chega este fim-de-semana a terras Holandesas. A pista de Assen recebe a edição 85 deste Grande Prémio, que é o mais antigo da história do mundial – é o único que sempre fez parte do calendário desde que foi criado em 1949. Desde então já se disputaram um total de 256 corridas, de todas as categorias.

No livro da história do Grande Prémio Holandês está a Yamaha por ser a equipa fabricante com mais vitórias (7), desde que se criou a categoria de MotoGP. Por outro lado, o piloto que conseguiu vencer em dois anos seguidos foi Valentino Rossi, em 2004 e 2005. O italiano é também o que mais vitórias tem – oito no total, seis em MotoGP, uma em 250cc (actual Moto2) e uma em 125cc (actual Moto3)

À chegada a Assen, a tabela classificativa continua a ser liderada por Valentino Rossi, com apenas um ponto de vantagem sobre Jorge Lorenzo, que ganhou nas últimas quatro corridas (Jerez, Le Mans, Mugello e Montmeló).

O piloto Espanhol, e companheiro de Valentino Rossi, enfrenta esta corrida bastante mais confiante do que em 2014, onde ainda tinha na memória a queda de 2013 e a sua grave lesão.

2013: Lorenzo fracturou a clavícula durante a primeira sessão de treinos livres, mas conseguiu participar na corrida Fonte da imagem: supermotores.net
2013: Lorenzo fracturou a clavícula durante a primeira sessão de treinos livres, mas conseguiu participar na corrida
Fonte da imagem: supermotores.net

Deste modo, a corrida de 2015 tem tudo para ser diferente da dos dois últimos anos, pois Lorenzo está imparável. Bastante forte quer nos treinos, quer durante a corrida, não tem dado qualquer hipótese ao seu oponente Valentino Rossi. Aliás, todos esperávamos que a corrida de Montmeló fosse uma reedição da corrida de 2009, onde Rossi e Lorenzo disputaram a vitória até à última curva, mas em 2015 o Espanhol não deu qualquer hipótese ao Italiano.

Por outro lado, «Il Docttore» é líder do campeonato, apesar de ter liderado apenas em quatro voltas desde o início do campeonato. A fantástica vitória no Qatar, logo na primeira prova do Mundial, serviu para que se estabelecesse no primeiro lugar da tabela classificativa até agora.

Porém, se nos primeiros meses do campeonato, Valentino Rossi passeava no primeiro lugar e os resultados que obtinha em pista eram suficientes para se manter, o último mês mostrou-lhe que precisa de fazer mais. E isso passa, em grande parte, por melhorar durantes as sessões de treinos e também na hora de lutar pelo melhor lugar da grelha de partida.

Analisando os últimos tempos, Assen tem tudo para ser mais uma página do duelo entre os dois companheiros, já que tanto Marc Marquez como os pilotos da Ducati parecem não conseguir fazer frente aos pilotos na Yamaha Movistar.

O Grande Prémio da Holanda é a única excepção do Mundial, pois é ao sábado. A corrida começa, como sempre, às 13h00 de Lisboa.

Comentários