O que não falta na próxima temporada do campeonato mundial de Moto3 são novidades. A grelha da categoria mais baixa terá muitas jovens promessas do motociclismo em 2019.

Alguns deles já treinaram com as novas equipas e com a nova mota. Entre eles estão o espanhol Sergio Garcia (Estrella Galicia 0,0), o italiano Riccardo Rossi (Kommerling Gresini Moto3) e o campeão do mundo do FIM CEV Repsol Moto3 de 2018, o espanhol Raul Fernandez (Ángel Nieto Team Moto3).

A lista de rookies não fica por aqui. Muitos outros estão confirmados para a próxima temporada, mas ainda não fizeram a sua estreia. O checo Filip Salac (PrustelGP), o britânico Tom Booth-Amos (CIP) e o japonês Ai Ogura (Honda Asia) são alguns dos nomes que surgirão no próximo ano. Estes pilotos inserem-se no grupo daqueles que ainda não estiveram em pista com as suas equipas. A sua estreia ficará assim adiada para 2019, nos próximos testes.

Quem também ainda não testou foi o turco Can Öncü. O campeão do mundo da RedBull Rookies Cup de 2018 já não é novo nestas andanças. O pilote teve a sua estreia em Moto 3 ainda este ano, na última corrida da temporada. O turco não se ficou por aí e acabou por vencer a corrida em solo valenciano. Um momento histórico para o desporto motorizado e uma incrível surpresa para o turco. Can Öncü irá subir para a categoria de Moto3, depois de bater o recorde do piloto mais jovem a vencer uma corrida no mundial, com apenas quinze anos de idade. As expetativas são muitas para o piloto que desafiou todas as probabilidades e que surgirá com as cores da equipa com que se estreou em Valência, a RedBull KTM Ajo.

Outra das novidades é Celestino Vietti (SKY Racing Team VR46). O nome não é estranho, pois o italiano já tinha substituído Nicolo Bulega em algumas corridas em Moto3. Numa delas alcançou um incrível terceiro lugar.

O italiano Celestino Vietti, que fará a sua estreia em Moto3 em 2019
Fonte: SKY Racing Team VR46

Dos pilotos que permanecem na categoria em 2019, alguns mudaram de equipa e de mota e terão algum tempo de preparação para se habituarem às novidades. Entre eles estão os espanhóis Marcos Ramirez (Leopard Racing) e Aron Canet (Max Racing Team), o britânico John McPhee (Petronas Sprinta Racing) e o argentino Gabriel Rodrigo (Kommerling Gresini Racing).

Novos pilotos, novas equipas e novas motas. Muito se espera da próxima temporada e dos rookies que alcançaram a categoria de Moto3 e que farão a sua estreia oficial no próximo ano. 

Com os principais candidatos ao título de Moto3 da época passada a subir para a categoria intermédia, está tudo em aberto para 2019. 

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: RedBull KTM

Comentários