MAX HOLLOWAY vs. ALEX VOLKANOVSKI

Depois de três defesas de título (José Aldo, Brian Ortega e Frankie Edgar), Max Holloway preparava-se para mais um atleta que queria destroná-lo da categoria de peso-pena. Alex Volkanovski foi o seu desafiante, e trazia um estilo complicado para Holloway.

Mais baixo, Alex é muito rápido, forte, e lança fortes pontapés à perna. O seu estilo é simples, mas muito eficaz. Holloway é muito técnico e significativo com as suas pancadas e, tendo uma envergadura bastante maior, procurava distanciar-se de Volkanovski.

Holloway demorou um pouco a entrar no ritmo imposto por Volkanovski, só a partir do terceiro round é que vimos o campeão mais ativo. Até lá, Volkanovski lançou muitos golpes, trabalhou bem as movimentações de entrada para a distância de Holloway, e lançou muitos pontapés às pernas do campeão, que lhe reduziram significativamente a sua mobilidade.

Holloway encontrou algumas dificuldades em contrariar o estilo e ritmo de Volkanovski, e não parecia o Holloway que nos habituámos a ver. Devido a estas dificuldades, os juízes atribuíram a vitória a Volkanovski por decisão unânime.

Anúncio Publicitário

Alex Volkanovski sagrou-se assim o novo campeão de peso-pena, o quarto da história do UFC.

Volkanovski tornou-se no quarto campeão de peso-pena do UFC
Fonte: UFC

AMANDA NUNES vs. GERMAINE DE RANDAMIE

Invicta desde 2015, campeã de peso-galo desde 2016 e campeã de peso-pena desde 2018. Amanda Nunes é a melhor lutadora de sempre e uma das melhores atletas da atualidade. Em mais uma defesa de título, tinha à sua frente Germaine De Randamie.

A holandesa tornou-se na primeira campeã de peso-pena da história do UFC ao vencer Holly Holm no UFC 208. Enfrentou alguns problemas com a promoção pois recusou defender o título contra Chris Cyborg, e o UFC retirou-lhe o título. Depois de vencer Raquel Pennington e Aspen Ladd, conquistou uma chance para lutar pelo título de peso-galo.

No primeiro round, Amanda Nunes conseguiu acertar vários golpes e fazer uma projeção, levando o combate para o chão. Procurou a finalização através do ground and pound e duas submissões. Nos quatro rounds seguintes, Amanda conseguiu cumprir com o plano de jogo e Germaine não teve hipótese de a contrariar. A campeã projetou a holandesa para o chão, e controlou a totalidade do combate.

No final, os juízes atribuíram a vitória a Amanda Nunes por decisão unânime.

Amanda Nunes fez a quarta defesa do título de peso-galo
Fonte: UFC