Mais uma noite (quase) para esquecer na WWE, com as já habituais finais que não são finais e que tentam deixar tudo em aberto sem um vencedor decisivo. O problema é que isso só resulta bem quando é usado uma vez por outra e não evento após evento e em vários dos combates do mesmo evento e, especialmente, nos principais combates do mesmo evento.

Mas foi isso mesmo que aconteceu. Salvo raras exceções (como o incrível Orton contra Hardy) foi mais uma noite para esquecer da WWE.