Cabeçalho modalidadesHavia uma certa expetativa relativamente ao desfecho do slalom decorrido em Levi (Finlândia), no passado dia 13 de novembro. Seria Alexis Pinturault capaz de continuar o que havia começado em Sölden? Conseguiria Marcel Hirscher inverter a tendência desta nova temporada? Ou haveria surpresa em solo finlandês?

A primeira manga desta prova começou com um domínio do pentacampeão mundial de esqui alpino, Hirscher, que superou em 0,4 segundos o tempo do alemão Felix Neureuther, que está a realizar um início de temporada muito bom. Mas a grande surpresa desta primeira manga ficou reservada para Dave Ryding que, com um tempo de 53.57 segundos, atingia, para já, um fantástico (e inédito!) terceiro lugar. Quem ia desiludindo era Alexis Pinturault que, após uma grande vitória em Sölden, ficava-se por um modesto 23º lugar.

Tal como a baixa inclinação da vertente deixava antever, as surpresas continuariam numa segunda manga, que se revelou emocionante até ao final. O campeão em Sölden, Pinturault, foi um dos primeiros a entrar em pista, melhorando o seu tempo de forma impressionante, tempo esse que não chegou para lhe valer um lugar no top 10. O austríaco Michael Matt e o italiano Manfred Moelgg revelaram frieza e, sem atingir nenhum pódio em qualquer uma das mangas, atingiram bons resultados (2º e 3º lugares, respetivamente).

Fonte: Marcel Hirscher
Fonte: Marcel Hirscher

Quem também conseguiu segurar um bom resultado foi Neureuther (apesar do evidente declínio registado na qualidade da segunda descida), terminando no 4º lugar, e Dave Ryding (a melhor surpresa desta prova), que conseguiu o melhor resultado de sempre da modalidade, entre os atletas bretões, através de um sensacional e surpreendente 6º lugar. Mas o melhor estava para o fim… Marcel Hirscher superou a fasquia colocada na primeira manga com uma descida tecnicamente irrepreensível, digna do posto de melhor esquiador do mundo.

Foi desta forma justa que Marcel Hirscher venceu, sem qualquer tipo de contestação possível, o slalom de Levi, verificando-se também o já esperado domínio austríaco nas provas de slalom (conseguiu três atletas entre os cinco mais bem classificados). Será Hirscher capaz de manter este nível em Lake Louis no próximo dia 27? Resta esperar…

Anúncio Publicitário

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Foto de capa: Massimiliano Ambesi