Numa altura em que nos aproximamos do final da Primeira Liga e em que, ao que tudo indica, o FC Porto se prepara para ser campeão pela segunda vez nos últimos três anos – intrometendo-se, ligeiramente, na hegemonia conquistada pelo Benfica nas últimas épocas -, decidimos fazer uma previsão dos próximos 20 anos do futebol português no FM.

Para tal, neste exercício simulámos o referido período no popular jogo Football Manager (FM) (mais concretamente, desde julho de 2019 a julho de 2039, portanto, contando com a presente época), para percebermos, neste cenário hipotético, quem tomaria as rédeas das principais competições disputadas no nosso país ou por clubes/seleção de Portugal.

Fonte: FM

Como não poderia deixar de ser, começamos por analisar a Primeira Liga. Contrariando o que a realidade aponta, o FM “prevê” um SL Benfica campeão esta época (aliás, tal como muitos adeptos apostariam há apenas 10 jornadas) e também em 2020/2021, mas sem alcançar o domínio do futebol português esperado (e continua sem o tão desejado pentacampeonato, diga-se). Nestes 20 anos, as águias são campeãs nacionais por nove vezes, enquanto que o FC Porto conquista dez campeonatos – entre eles, os primeiros hexa e heptacampeonatos da história do futebol em Portugal -, sendo o título restante atribuído ao… Boavista FC, que quebra os sete títulos seguidos dos azuis e brancos.

As panteras negras alcançariam, assim, o segundo troféu de campeão nacional da sua história, intrometendo-se no império alcançado pelos encarnados e pelos dragões. Importa salientar que, neste exercício, o Boavista é comprado por um magnata coreano em 2028, antes de ser campeão em 2036/37, o que, fazendo um paralelismo com a realidade, normalmente representa um maior investimento na equipa e, consequentemente, maior competitividade. Já o Sporting CP, retira-se, aos poucos, da corrida pelo título, dando lugar a outros clubes na luta pelo pódio.

Fonte: FM
Anúncio Publicitário

No que respeita às taças, o FM aponta algumas surpresas. Começando pela Taça de Portugal, o Benfica chega ao 34º troféu desta competição, ou seja, soma mais oito ao palmarés atual. O Porto consegue cinco e o Sporting, mais uma vez, fica em branco. Destaque novamente para o Boavista, que conquista por duas vezes esta taça (na realidade, a última vitória na final desta competição foi no longínquo ano de 1997), uma delas, na mesma época em que se sagra campeão nacional, conquistando, portanto, uma dobradinha inédita no clube.

Como podemos ver na imagem relativa à simulação para a Primeira Liga, o FM antecipa um FC Famalicão numa clara subida gradual de nível qualitativo durante os próximos anos, conseguindo, por vezes, atingir o Top três do principal escalão do futebol português. Além desta competição, os famalicenses atingem a conquista da sua primeira Taça de Portugal em 2028/29 frente ao SC Braga.

Porém, o clube de Vila Nova de Famalicão não se fica por aqui: consegue mesmo ser o primeiro clube português (e único, no período analisado) a vencer a Europa Conference League, uma prova ainda por estrear atualmente – inicia-se na época 2021/22 – e que será a terceira competição de clubes organizada pela UEFA, a par da Liga dos Campeões e da Liga Europa. Portanto, um futuro risonho para os famalicenses nesta projeção do futuro, à semelhança do que verdadeiramente aconteceu esta época na Primeira Liga.

Fonte: FM

As conquistas da Taça da Liga, por sua vez, são dominadas pelo Porto (seis vezes), Benfica (cinco) e Sporting (quatro), com o Famalicão, mais uma vez, a impor-se entre os “grandes” e a lograr vencer por duas vezes este torneio, assim como o Vitória SC. A Supertaça decorre sem grandes surpresas neste exercício: dez títulos para as águias, nove para os dragões e um para os vimaranenses.

Para fechar a análise desta simulação no FM, explorámos as competições europeias. Além do feito conquistado pelo FC Famalicão já referido, temos várias projeções inesperadas. A primeira é nada mais, nada menos que a conquista da Liga Europa pelo Benfica em 2022/23, numa final contra o Chelsea FC, vingando, assim, a final perdida em 2013 pelos encarnados e quebrando um jejum de 61 anos na conquista da Europa pelos encarnados.

O Sporting consegue também conquistar esta competição em 2033/34, conseguindo a vitória numa competição europeia 70 anos depois de vencer a Taça dos Vencedores da Taça, em 1964. Por último, uma estreia: o SC Braga vence, pela primeira vez, esta competição dois anos a seguir aos leões, num período feliz para os clubes portugueses na Europa. Já a Liga dos Campeões não volta a nenhum museu português durante este tempo.

Bónus: A seleção portuguesa consegue, neste cenário hipotético, ser bicampeã mundial, ao conquistar este troféu em 2026 e 2030, o primeiro, pelas mãos de Paulo Fonseca e o segundo com Bruno Lage ao comando. Consegue, ainda, vencer novamente a Liga das Nações em 2039.

Como já referido, estas conclusões surgiram duma simulação de 20 anos realizadas no jogo Football Manager, pelo que teríamos de esperar este período para perceber se têm, sequer, alguma aproximação com a realidade. E tu? Que projeções fazes para os clubes portugueses nos próximos 20 anos?

Artigo revisto por Diogo Teixeira

 

 

Comentários