Anterior1 de 3Próximo

A depender apenas de si própria para manter a senda vitoriosa, conquistar a etapa de Baku e, quase, garantir o apuramento para a Superfinal da Liga Europeia de Futebol de Praia, Portugal goleou a seleção do Azerbaijão por seis golos sem resposta. Resultado que garantiu a vitória da primeira etapa da Euro Beach Soccer League de 2018.

Portugal entrou forte e logo nos primeiros segundos de jogo ameaçou a baliza defendida por Vagif. Contudo, não conseguiu inaugurar o marcador. A seleção portuguesa insistia e após uma excelente jogada coletiva, Coimbra ficou perto de fazer o primeiro, mas o guardião do Azerbaijão, com uma “sapatada” na bola, não o permitiu. Todavia, o conjunto azeri não se deixava ficar e com cerca de três minutos jogados, Orkahn, com um belíssimo pontapé de bicicleta, obrigou Andrade a fazer uma defesa para a fotografia.

A meio do primeiro período, em virtude de uma bola perdida no ataque português, o Azerbaijão esteve quase a abrir o ativo, mas Andrade impediu o golo de Jomard. Pouco depois, Bruno Novo, com um remate cruzado, levou Vagif a fazer uma grande intervenção e na recarga, Coimbra, com a baliza totalmente deserta, não conseguiu concretizar. Contudo, após um erro na saída para o ataque da seleção azeri, Leo Martins recuperou o controlo do esférico e serviu Jordan que, solto no interior da área do Azerbaijão, atirou a contar, fazendo o 1-0. Pouco antes da pausa, Andrade tentou a sua sorte de meia distância, mas acabou por rematar ligeiramente ao lado da baliza defendida por Vagif.

Terminado o primeiro período, Portugal vencia, de forma justa, o Azerbaijão por 1-0. A seleção nacional esteve sempre no comando da partida, tendo demonstrado bons momentos de futebol de praia. No entanto, não se livrou de alguns sustos que, com maior ou menor dificuldade, Andrade foi resolvendo e evitando o golo da seleção azeri que, com muito menos “armas”, fazia o que podia.

A segunda parte começou de modo equilibrado, mas Portugal foi quem mais perto ficou de marcar. Leo Martins e Jordan conseguiram passar por toda a defensiva do Azerbaijão, mas na tentativa de adornar o lance, acabaram por desperdiçar uma enorme oportunidade para fazer o segundo golo.

Em desvantagem e a ter que correr atrás do resultado, o Azerbaijão mostrava algumas melhorias, tendo, inclusive, o esférico mais tempo em sua posse, mas não estava a conseguir tornar esse tempo em proveito, ou seja, em golos. Desta forma, com alguma sorte à mistura, foi Portugal a voltar a marcar. Remate de meia distância de Bê Martins, desviado pelo seu irmão Leo, o que deixou a bola à mercê de Coimbra, que apenas teve de encostar para o 2-0.  Passado algum tempo, um ressalto na areia deixou Sabir com uma enorme oportunidade para marcar, mas Andrade, com os joelhos, evitou o golo do Azerbaijão. Volvidos alguns instantes, Elchin que, entretanto, havia entrado para o lugar de Vagif, cometeu uma falta sobre Bê Martins, o que fez Portugal beneficiar de uma grande penalidade. Bê Martins, com chance para fazer o terceiro da tarde, não falhou e fez o 3-0 para a equipa das quinas.

Concluído o segundo período, Portugal estava na frente, desta feita, por 3-0. A seleção do Azerbaijão até tinha demonstrado estar melhor do que nos doze minutos iniciais, mas apesar de fazer Andrade trabalhar, as oportunidades de que dispôs nunca colocaram em perigo as redes portuguesas. Por seu lado, os comandados de Mário Narciso mantiveram o controlo do que se passava no areal de Baku e ainda conseguiram avolumar o marcador para três golos sem resposta.

O Azerbaijão não conseguiu fazer frente à seleção portuguesa
Fonte: Beach Soccer

Portugal voltou a entrar bem na derradeira parte do encontro e após algumas ameaças, Coimbra, ao segundo poste, disse sim a um canto de Bê Martins, fazendo o 4-0. Pouco depois, Bê Martins esteve perto de “roubar” o esférico a Vagif, mas acabou por cometer falta.

Jogados quatro minutos do último tempo, num lance onde a bola passou por todos os elementos da equipa portuguesa, Torres, servido por Bruno Novo, fez o 5-0 para Portugal. Passados alguns segundos, Torres recuperou o esférico a meio campo e viu Madjer em excelente posição para finalizar, mas, infelizmente, o remate do capitão português saiu mal e passou por cima da baliza defendida por Vagif. Pouco depois, numa jogada de insistência, Sabir ficou a milímetros de fazer o tento de honra do Azerbaijão, mas Ricardinho, em cima da linha, manteve a baliza portuguesa sem qualquer golo sofrido.

A faltarem cerca de quatro minutos para o fim, Portugal recuperou o esférico a meio campo e Bê Martins assistiu o seu irmão, Leo, que em excelente posição rematou para o 6-0. Pouco depois, o Azerbaijão ficou perto de marcar, mas Tiago Petrony, que havia entrado para o lugar de Andrade pouco antes, realizou uma grande parada com o braço direito e evitou o golo de Ramil.

Finalizado o encontro, Portugal não deu quaisquer hipóteses ao Azerbaijão, realizando um enorme terceiro período, voltando a marcar em mais três ocasiões e mantido a sua baliza sem sofrer qualquer golo, o que garantiu uma vitória por meia dúzia diante da seleção organizadora da primeira etapa da Liga Europeia, por claros 6-0.

Assim, Portugal mantem-se na senda vitória e depois de ter vencido o Mundialito na passada semana, entrou com o pé direito na Liga Europeia de 2018, ao conquistar a etapa realizada em Baku, Azerbaijão.

No que diz respeito a prémios individuais, Andrade foi eleito o melhor guarda-redes, os suíços Noel Ott e Dejan Stankovic foram os melhores marcadores, ambos com seis golos marcados, enquanto que Leo Martins foi considerado o MVP da etapa de Baku.

Após duas semanas de competição, que resultaram em mais dois trofeus para o futebol de praia português, a seleção nacional regressa aos areais daqui a cerca de duas semanas. Mais precisamente no dia 6 de julho, para disputar a segunda etapa da Liga Europeia que se vai realizar na Nazaré e onde Portugal pode garantir a presença na Superfinal.

Portugal: 12-Elinton Andrade (GR), 2-Coimbra, 3-Leo Martins, 5-Jordan e 11-Bê Martins

Jogaram ainda: 1-Tiago Petrony (GR), 4-Torres, 7-Madjer (CAP.), 9-Bruno Novo e 13-Ricardinho

Azerbaijão: 1-Vagif (GR), 9-Abdul, 14-Asif (CAP.), 17-Sabir e 18-Jomard

Jogaram ainda: 22-Elchin (GR), 7-Ilkin, 11-Orkhan, 20-Ramil e 21-Amid

Anterior1 de 3Próximo

Comentários