Cabeçalho modalidades

O texto desta semana visa um tema que nestes últimos dias tem feito correr muita tinta nos jornais desportivos portugueses: o teor das declarações do treinador do Futsal Azeméis Ricardo Canavarro sobre os “olés” vindos das bancadas do pavilhão da Luz aquando do encontro entre águias e oliveirenses, num encontro que terminou com um parcial de 7-1 favorável aos encarnados. O que no início parecia ser um discurso de defesa aos seus jogadores rapidamente se transformou num monólogo em que o técnico se perdeu em argumentos e procurou disparar em todos os sentidos possíveis e imaginários.

Ora, eu dou-lhe razão na parte em que ele se refere ao comportamento menos correto para com os seus atletas por parte de alguns adeptos, sendo inclusivamente humilhante para com pessoas que conjugam as suas vidas profissionais com a prática desta modalidade, e tal nunca é fácil, pois todos os conjuntos nestas condições merecem e devem ser respeitados pelos emblemas totalmente profissionais e seus associados, nunca se gritando “olé” a cada passe efetuado pelos seus jogadores.

Agora, o timoneiro do Futsal Azeméis também esteve mal ao criticar o comportamento dos jogadores nos jogos perante o Sporting CP, pois eles não mereciam tal crítica por parte de Canavarro.

O treinador do Futsal Azeméis errou ao colocar em causa a atitude profissional dos jogadores do Benfica perante o seu grande rival Fonte: Futsal Clube Azeméis
O treinador do Futsal Azeméis errou ao colocar em causa a atitude profissional dos jogadores do Benfica perante o seu grande rival
Fonte: Futsal Clube Azeméis

Aliás, o SL Benfica tem uma equipa em construção, que ainda não está perfeitamente entrosada e que só com o avançar das semanas vai chegar a um nível mais próximo do que aquilo que os leões valem atualmente, pois já jogam quase de “olhos fechados” e além disso têm um plantéis mais fortes e equilibrados da Europa e porventura do Mundo, só com um pequeno problema: a média de idades no plantel leonino é superior a 31 anos.

Anúncio Publicitário

Os encarnados também possuem um plantel fortíssimo só que é menos experiente e ainda está em formação, pelo que nos próximos anos poderemos voltar a ter o clube da Luz a dominar o futsal português. Tudo depende do que o conjunto leonino faça para inverter essa tendência, até porque esta aposta na experiência tem a ver com a “obsessão” da direção do clube verde e branco em ser campeão da Europa. Já esteve perto, pois este ano só foi travado na final, mas mal a turma do leão consiga (esperemos que sim, era uma excelente notícia para o futsal português) esse objetivo a preocupação com o futuro e a sustentabilidade voltarão a ser abordados com toda a preocupação e seriedade.

Voltando ao tema principal deste texto, e peço desculpa por ter divagado um pouco, é que o discurso de Ricardo Canavarro é absolutamente certeiro até certo ponto. Deixa de o ser quando o técnico usa um tom jocoso quando se refere aos jogos entre Sporting e Benfica, aí a sua intervenção deixa de ser acertada e até deixou no ar um certo mau perder do treinador português.

Foto de Capa: Futsal Clube Azeméis