Anterior1 de 2

Era tempo da Canoagem de velocidade fazer a sua aparição na presente olimpíada com os primeiros dias a contarem com três atletas lusos à partida: Fernando Pimenta, Teresa Portela e Joana Vasconcelos.

Pimenta, legítimo candidato às medalhas, atuaria na vertente de K1 1000, entrando em água logo na primeira eliminatória, da qual os melhores tempos se apurariam diretamente para as meias-finais, não tendo de disputar a regata relativa aos quartos.

O canoísta limiano, já medalhado em conjunto com Emanuel Silva em Londres 2012, não revelou dificuldades no controlo, bem como na gestão de uma prova na qual a intensidade do vento, que soprava de frente, era uma dificuldade adicional, fazendo com que o ritmo da regata não fosse tão “vivo”. Aí veio ao de cima toda a experiência do lusitano que, liderando do início ao fim da competição, ainda teve tempo para abrandar ligeiramente na reta final.

Anúncio Publicitário

Seria, portanto, e sem dificuldades, registada uma marca de 3.40.123, que venceria com uma diferença superior a um segundo face ao seu mais direto oponente, o eslovaco Peter Gelle. Deste modo, e sem necessitar de voltar a despender energias, Pimenta seguiu rumo à fase seguinte.

Teresa Portela, em K1 200, tentava repetir o feito conseguido pelo limiano. Mostrando-se em forma para lutar por uma presença na regata de atribuição das medalhas da referida categoria, a desportista natural de Esposende, classificando-se no segundo posto da sua eliminatória, anotou o tempo de 42,050, apenas atrás da atleta da China, Mengdie Yin. Assim, Teresa também assegurava passaporte direto para as meias-finais sem necessitar de horas extra!

Sorte distinta teria a sua compatriota Joana Vasconcelos, que na mesma categoria, e após a quinta posição assinalada na eliminatória, viu-se relegada para a regata alusiva aos quartos de final, onde, ao ficar no quarto posto, se despediu desta especialidade, registando o tempo de 43.1.379, a mais de um segundo da canadiana Andreanne Langlois, vencedora da regata. Agora, Joana direciona atenções para o K1 500, que marcará a sua despedida  deste certame olímpico.

Anterior1 de 2

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome