Anterior2 de 2Próximo

Samaris, o menino bonito e triste da Grécia. Bonito é mais uma questão de gosto e não me compete a mim avaliar, apenas ouço o que as minhas colegas de “bancada” dizem, triste porque nota-se claramente que deseja ser mais vezes útil ao Benfica. Ao contrário de Fejsa, Samaris foi um 10 adaptado a 6 e que ainda não está totalmente adaptado. Muito “trapalhão” na zona mais recuada do meio campo e pouco defensivo, o número 7 das águias apresenta ser mais um 8 do que um trinco e muitas vezes obriga o Benfica a jogar em 4-4-2 com linhas paralelas, algo pouco desejado por Rui Vitória. Contudo, mostra um excelente trabalho ofensivo o que faz dele um possível colega de meio campo de Fejsa num futuro. A sua rápida movimentação de bola para os flancos, rápido transporte de bola para os atacantes e um remate forte provam que o grego tem mais qualidade para ser um jogador de ataque do que um trinco. Porém, ao analisarmos as mais recentes escolhas de Rui Vitória podemos claramente perceber que Samaris continuará a “aquecer o banco” e sempre que entrar irá jogar a trinco, seja ao lado de Fejsa num momento de defesa de resultado ou como opção alternativa em competições que não sejam as mais importantes.

Danilo não tem vingado no Benfica Fonte: SL Benfica
Danilo não tem vingado no Benfica
Fonte: SL Benfica

Por fim e não menos importante temos o polivalente Danilo. Um jovem jogador promessa do futebol brasileiro que está emprestado ao clube da luz pelos minhotos da Pedreira. Danilo chegou ao clube da luz rotulado de médio ofensivo ou 8 mas para quem acompanhou o passado do internacional brasileiro sabe que pode facilmente e com qualidade ocupar a posição 6 do terreno. Depois de ter mostrado trabalho nessa posição no Sporting de Braga, foi no Valência que ganhou experiência de futebol internacional mas no Benfica pouco ou nada tem sido útil. Porque? Penso ter a resposta certa. Ele é um 6. Tem características, qualidade e idade para ser um dos melhores 6 do mundo nos próximos anos. A seu constante posicionamento para a frente de ataque fazem de Danilo um jogador atento às movimentações adversárias e isso não é muito trabalho dos médios ofensivos. Ao contrário de Samaris, Danilo não tem qualidade e capacidade suficiente para rodar entre si de uma forma frequentem o que faz dele um jogador muito fixo. Útil num esquema de 4-4-2 de linhas paralelas ou 4-4-2 “à Benfica” mas nunca numa posição 8 sozinho. Gosto muito do Danilo e acredito que vai chegar aos principais palcos da Europa mas dificilmente vamos ver o brasileiro a ser opção regular dos encarnados, para muita pena minha.

Por fim, deixar claro que estes três jogadores são muito importantes no Benfica seja pela forma de jogar de um, pelo carinho e respeito que se tem por outro ou pela esperança depositada no mais jovem.

Foto de capa: SL Benfica

Anterior2 de 2Próximo

Comentários