Anterior1 de 3Próximo

Pedia-se mais do Oriental em mais um jogo da série D do Campeonato de Portugal, com os Guerreiros de Marvila a saírem de um duelo contra o 11º classificado Armacenenses com apenas um ponto e com sérias dificuldades em levar a melhor sobre a formação algarvia.

Para este duelo, os lisboetas procuravam alcançar os lugares de play-off, entrando para esta 22ª jornada com 42 pontos, a dois do segundo classificado Real SC. Já o Armacenenses sofreu uma chicotada psicológica durante a semana, com Calu a apresentar a demissão após seis jogos sem vencer, sendo substituído por Mário Mendes, ex-Moncarapachense, com a missão de manter os algarvios no Campeonato de Portugal.

O encontro começou dividido, com as duas equipas a terem grandes dificuldades em chegar à baliza adversária. Enquanto os locais apostavam em bolas longas e cruzamentos para aparecer em zona de finalização, os algarvios exploravam o contra-ataque, mas as ocasiões foram praticamente nulas na primeira metade do primeiro tempo.

A aposta no contra-golpe quase dava frutos para o Armacenenses aos 25 minutos, com um ataque rápido lançado por Ary a dar num par de passes cruzados que deixaram a defesa orientalista confusa, mas quando a bola apareceu à entrada da área, Tommy deu uma rosca e o esférico nem saiu perto da linha de fundo.

Notava-se o nervosismo do Oriental, com dificuldades em abrir a defesa sólida do Armacenenses, e o perigo criado pelos algarvios deixava os locais desconfortáveis, permitindo ainda mais perigo aos forasteiros. Márcio Meira, num remate que sofre um desvio, obrigou David Grilo a aplicar-se, seguindo-se Yaggo, por duas vezes, a assustar os adeptos locais com um par de boas investidas à baliza, mas sem sucesso. O Oriental só conseguiu criar perigo numa bola que sobrou para Henrique Gomes dentro da área do Armacenenses, mas a pressão dos defesas fez o avançado atirar torto, com o nulo a permanecer ao intervalo.

Os ânimos exaltaram-se já perto do final do jogo Fonte: Bola na Rede

O segundo tempo ainda começou animado, com duas ocasiões de perigo a surgirem: primeiro com Vítor Sanches a fazer mal o atraso, o guarda-redes David Grilo não conseguiu cortar a bola em condições e teve de aparecer Danny Prins no meio da área a cortar o cruzamento, evitando o desvio para a baliza deserta. Já o Oriental conseguiu criar perigo num cruzamento para o segundo poste, mas Elsinho, em boa posição para finalizar, atirou por cima.

Depois deste par de oportunidades madrugador, o jogo entrou numa monotonia dececionante para os adeptos nas bancadas, com muitas dificuldades para ambas as formações criarem perigo, com vários passes longos sem nexo e cruzamentos para ninguém. Perante a falta de perigo da sua equipa, João Silva lançou Landim, Márcio Augusto e Rúben Marques na tentativa de quebrar a defesa do Armacenenses com um 4-4-2.

Já nos últimos dez minutos de jogo, depois do Oriental ter desperdiçado várias oportunidades de bola parada, acabou por ser o Armacenenses a adiantar-se no marcador. A defesa orientalista teve grandes dificuldades em tirar a bola da área e permitiu um cruzamento para o avançado Yaggo. Nas “barbas” do guarda-redes David Grilo, desviou de cabeça para o fundo das redes, naquele que é o nono golo do brasileiro no campeonato.

o Oriental foi à busca do empate, mas continuou com sérias dificuldades em visar a baliza de Bruno Costa. Com sete minutos de descontos dados pelo árbitro, o Oriental conseguiu chegar ao empate logo após o minuto 90, com Henrique Gomes a desviar para o fundo das redes um cruzamento da direita e a restabelecer a igualdade. Pouco depois, os ânimos exaltaram-se e o confronto entre elementos das duas equipas levou à expulsão de Serginho, do Oriental, e Ary, do Armacenenses. Até ao final, o guarda-redes Bruno Costa evitou que um cabeceamento dos locais desse em reviravolta e o resultado não se inverteu.

Este empate vem dificultar as contas na luta pelo play-off de subida para os orientalistas, enquanto Mário Mendes estreia-se com um empate positivo num terreno difícil, mantendo-se confortável na tabela classificativa e longe da linha de água.

 ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Clube Oriental de Lisboa: D. Grilo, J. Damil, D. Prins, Serginho, V. Sanches, D. Crespo (R. Marques, 72’), Ruizinho, Elsinho (M. Augusto, 65’), R. Gouveia (Landim, 60’), Varudo, H. Gomes

CF “Os Armacenenses”: B. Costa, P. Rodrigues, T. Sousa, Malaine, Elvis, D. Melo, M. Meira, L. Ary, Tommy (Wellington, 65’), S. Camará (Anderson, 90’+4), Yaggo (C. Pereira, 87’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários