Campeonato de Portugal, Final: domingo, 16h00, 6 de junho de 2021

ANTEVISÃO: SUBIR NÃO CHEGA

De 96, restam duas equipas para decidir quem é o vencedor do Campeonato de Portugal. A final é entre o CD Trofense e o renascido CF Estrela da Amadora. Ambos os conjuntos já carimbaram a subida e vão jogar na Segunda Liga na próxima temporada. No entanto, só um vai poder envergar as faixas de campeão.

Olhando para o percurso das duas equipas, verificamos que, por muito pouco, o Trofense não hipotecava as suas aspirações logo na primeira fase, onde só na última jornada conseguiu assumir a liderança da série C e, consequentemente, apurar-se para a Fase de Acesso à Liga 2 – Zona Norte, onde também disputou até à última o lugar na final. Quanto ao Estrela, lutou ferozmente com o Sporting B pelo primeiro lugar da série G que lhe viria a dar bilhete para a Fase de Acesso à Liga 2 – Zona Sul, que conseguiu vencer.

Anúncio Publicitário

As duas equipas apresentam formas distintas de jogar. Ainda assim, é possível que entrem em campo com sistemas táticos semelhantes, existindo o risco de o jogo ficar amarrado. Os erros, as bolas paradas e os rasgos individuais dos jogadores mais dotados tecnicamente, que existem dos dois lados, podem ser fundamentais para decidir quem vence o Campeonato de Portugal.

Foto de Capa: CD Trofense

10 DADOS RÁPIDOS

  1. Nos últimos dez jogos, o Trofense perdeu em duas ocasiões e ganhou cinco e o Estrela perdeu uma vez e ganhou seis.
  2. Em 24 jogos a contar para o Campeonato de Portugal, o Trofense sofreu apenas 9 golos.
  3. O Trofense esteve pela última vez na Segunda Liga na época 2014/15.
  4. Para chegar à final, o Trofense deixou pelo caminho, na Fase de Acesso à Liga 2 – Zona Norte, Pevidém, Anadia e Braga B, que irão jogar na Liga 3 na próxima temporada.
  5. Na Zona Sul, o Estrela relegou Torreense, Vitória FC e União de Leiria para a Liga 3.
  6. Paollo Madeira bisou no último jogo do Estrela frente à União de Leiria.
  7. Sérgio Conceição registou sete assistências ao longo da temporada pela equipa da Amadora.
  8. Bruno Almeida foi o jogador do Trofense que mais partidas realizou como titular.
  9. O Estrela somou duas derrotas no Campeonato de Portugal, enquanto o Trofense somou três.
  10. Nove golos ao longo da temporada fizeram de Diogo Leitão o melhor marcador dos tricolores.

 

JOGADORES A TER EM CONTA

Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Paollo Madeira (CF Estrela da Amadora) – Como em qualquer jogo, mas principalmente numa final, os erros podem ditar o sucesso ou insucesso e o ponta de lança do Estrela é exímio a aproveitar os deslizes dos defesas adversários. Qualquer distração pode ser fatal com este jogador por perto.

 

Beni (CD Trofense) – Numa partida entre equipas que se sentem confortáveis dando a iniciativa ao adversário, é natural que possam encaixar uma na outra. Assim, se a dimensão física do jogo vier ao de cima, o médio tem tudo para sobressair. A fazer dupla com o experiente Vasco Rocha no centro do terreno, o jovem angolano prima pelo bom posicionamento e perspicácia na leitura dos lances, um autêntico tampão.

 

XI’S PROVÁVEIS E BNR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CF Estrela da Amadora: Filipe Leão; Sérgio Conceição, André Duarte, Zé Pedro, Yuran Fernandes, Edu Duarte; Filipe Gaspar, Chapi Romano; Xavi, Diogo Leitão, Paollo Madeira

Treinador: Rui Santos

Bola na Rede: O Yuran admitiu ao BnR TV que o objetivo do Estrela daqui em diante ia ser chegar à Primeira Liga. O Rui alinha nessa ambição?

Rui Santos: Em primeiro lugar, acho que tudo a seu tempo. Queremos conquistar o troféu amanhã e sermos campeões nacionais 2020/21. Na próxima época, vamos disputar a Segunda Liga. Quem anda no futebol sabe que é um liga altamente competitiva, uma liga muito difícil. Neste momento, não me passa pela cabeça sequer o que é que vai acontecer. Temos todos uma expectativa muito grande. O Estrela, com todo o seu historial, é um clube que merece estar nos campeonatos profissionais. De uma coisa eu tenho a certeza absoluta: com a administração que temos, com o staff todo que nos envolve, com a ambição que todos nós temos, vamos ser uma equipa forte no próximo ano. Dizer mais do que isto, é prematuro.

Bola na Rede: Uma vez que o Estrela tem um plantel bastante jovem e é um dos jogadores mais experiente, o que é que espera transmitir para os seu colegas na final de amanhã?

Filipe Leão: É um jogo, é uma final. Chegámos aqui com todo o mérito. As finais são jogadas para serem ganhas. Os meus colegas estão focados, como sempre estiveram. Trabalhámos sempre com um único objetivo, que era ganhar os três pontos. Este não vale pontos, vale um troféu e estamos aqui para tentar ganhar.

 

CD Trofense: Serginho; Tito Júnior, João Paulo, Mika, João Faria, Simão Martins; Beni, Vasco Rocha; Yohan Miranda, Bruno Almeida, Alan Júnior

Treinador: Rui Duarte

Bola na Rede: Passou pelo Estrela enquanto jogador, o que lhe diz este renascer do clube?

Rui Duarte: Pouco importa o meu passado. De facto, passei pelo Estrela, com muito orgulho. Vejo com bons olhos o renascimento do clube, mas não queria desviar o foco daquilo que é a valorização do grupo [Trofense], dos jogadores, da estrutura, que fez um excelente trabalho. Proporcionaram-nos todas as condições para que chegássemos aqui. Em vez de falar de mim, prefiro falar do Trofense, que também é um clube que se está a reerguer. Está a dar passos seguros e certo, tem um rumo, tem um caminho e tem pessoas bastante competentes à frente, que sabem o que querem. Isso sim é de realçar. O resto é passado.

Bola na Rede: Uma vez que a subida à Segunda Liga, já foi alcançada, podemos esperar amanhã os jogadores mais soltos e sem pressão?

Mika: Vamos entrar em jogo com a mesma ambição com que entrámos ao longo da época, ou seja, a ambição de fazermos um jogo competente, um jogo à nossa imagem, à procura da vitória.

 

PREVISÃO DE RESULTADO: CF ESTRELA DA AMADORA 0-1 CD TROFENSE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome