Anúncio Publicitário

Até nas equipas mais “afundadas” na tabela classificativa se encontram jogadores de inegável qualidade. Por vezes, a prestação individual não se traduz no alcance dos objetivos coletivos de um determinado conjunto. Quem não se lembra de admirar atletas de equipas “aflitas”? Que por uma ou outra razão, quer seja do ponto de vista técnico, tático, físico ou até de caraterísticas genuínas como a raça, o crer ou o espírito coletivo, nos fazem sonhar.

Atualmente, não se situa em posição de descida, mas é impossível desgostar dos “senhores do futebol” como Luiz Carlos (FC Paços de Ferreira) ou Diego Galo (GD Chaves), que passaram várias épocas a lutar pela permanência no mais alto escalão do futebol português.

Anúncio Publicitário

Neste top, figuram jogadores do Portimonense SC e CD Aves, com potencial para rumar a outras paragens (com todo o respeito aos clubes que representam). Foram tidas em conta condicionantes como a idade, estatísticas e regularidade, mas sobretudo a qualidade.

Anúncio Publicitário