Anterior2 de 2Próximo

Na época 2016/17, o campeonato voltou a parar aquando da conclusão da terceira jornada. Aí, o Sporting CP de Jorge Jesus somava três vitórias no mesmo número de jogos e estava isolado na liderança. Por esta altura, a seleção nacional sofreu a primeira derrota no primeiro jogo da caminhada para o Mundial’18. Em Basileia, na Suíça, Portugal saiu derrotado por 2-0. Dias antes, tinha vencido Gibraltar num encontro amigável (5-0).

Salta à vista o facto de que quem seguia na liderança na altura da primeira paragem não chegou ao fim vencedor. É uma altura muito prematura da competição, claro está, mas vem provar que apesar de começar bem ser um objetivo, o importante é mesmo terminar da melhor forma. São exemplo disto os quatro anos do tetracampeonato do SL Benfica, onde os encarnados partiram sempre atrás, muitas vezes bem distantes e descartados, mas conseguiram recuperar a tempo de alcançar o primeiro posto.

Nos últimos seis campeonatos, o Sporting CP partiu no primeiro posto para a pausa internacional por três vezes
Fonte: Sporting CP

Na última época, o campeonato só parou à quarta jornada. Sporting CP e FC Porto seguiam na liderança só com vitórias (12 pontos) e no final da prova foram mesmo os dragões a sorrir. Por esta altura, Portugal realizou dois jogos a doer, ambos relativos ao apuramento para o Mundial da Rússia, e em ambos saiu a sorrir; goleou as Ilhas Faroé (5-1) e venceu na Hungria por 0-1.

Na temporada que agora decorre, e novamente ao fim da quarta jornada, o campeonato tem a sua primeira interrupção. À data, seguem na liderança Sporting CP, SL Benfica e SC Braga com 10 pontos. A prova será reatada depois de dois jogos da seleção nacional; um amigável frente à vice-campeã do Mundo, a Croácia, e a primeira jornada da Liga das Nações da UEFA, frente a Itália.

Apesar da maioria dos adeptos não concordar com a ‘intromissão’ das seleções no calendário dos seus clubes, é importante olhar pelo lado positivo. Esta é uma excelente oportunidade para recuperar algumas lesões e descansar pela última vez nos próximos tempos.

É preciso não esquecer que a partir do reatamento da prova, todos os clubes vão competir em múltiplas frentes; campeonato, taças domésticas e, porventura, competições europeias. Vão regressar os jogos de três em três dias, as lesões por cansaço acumulado, os castigos… E, não menos importante, é também uma oportunidade para reunir todos os adeptos em torno de um objetivo e consenso comum, como são os jogos da seleção portuguesa.

Foto de Capa: Selecções de Portugal

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Anterior2 de 2Próximo

Comentários