O Belenenses Futebol SAD é um dos casos mais insólitos e peculiares do futebol português. Jogam na divisão em que todos querem estar, mas não têm o resto. Não têm casa, não têm emblema, não têm adeptos, nem sequer conseguem criar empatia com os adeptos do futebol português. Faz lembrar aquela frase feita “podes ter o dinheiro todo do mundo, mas se não tens amor…”

Neste mês passado, houve mais uma machadada na equipa profissional do Belenenses Futebol SAD, gerida por Rui Pedro Soares. Depois de perderem o mítico Estádio do Restelo e terem de se afastar de Belém, agora a Belenenses Futebol SAD não poderá usar mais a Cruz de Cristo no seu emblema. É caso para perguntar: então e agora?

Jogadores como Fredy são a ponte do CF “Os Belenenses” e do Belenenses Futebol SAD
Fonte: Liga Portugal

Primeiro que tudo, quero salientar que este artigo não serve para extremar posições, nem analisar juridicamente este caso. Este artigo é uma resposta, ou melhor, uma reflexão proativa de como Rui Pedro Soares e os seus colaboradores poderão dar a volta a esta situação e que caminhos deverão tomar.

Pois bem, um clube tem vários traços caracterizadores, que criam a sua identificação perante os meios de comunicação social e que lhe permitem criar o seu “exército” de fiéis seguidores, os adeptos/sócios. A questão fulcral é: faz sentido a SAD, presidida por Rui Pedro Soares, continuar a tentar associar-se ao CF “Os Belenenses”, tendo em conta que já trocou de estádio, já trocou de cidade e agora tem de trocar de emblema?

Ou será mais sensato, e ao mesmo tempo ousado, provocar a rutura total com o clube e criar a sua própria identidade, começando do zero, mas na Primeira Liga? (poderia ser o Atlanta United FC de Portugal e tornar-se um exemplo épico no que toca à Gestão Desportiva).

É verdade que no departamento jurídico poderá haver alguns entraves à rutura total entre a SAD e o clube, até porque legalmente, o clube, como fundador, terá de ter sempre dez por cento da SAD, mas sabemos que as leis podem mudar e, como o “caso” Bosman já nos provou, isso é perfeitamente possível.

Sinceramente, nesta altura, penso não fazer mais sentido haver esta associação entre SAD e clube. A SAD insiste em ser o verdadeiro CF “Os Belenenses”, mas a esmagadora maioria dos sócios do clube já não se revê na equipa que joga na Primeira Liga. A grande maioria dos adeptos segue a equipa que joga no Restelo, em Belém, e simplesmente não se identifica com a equipa que joga no principal escalão do futebol português.

Apesar do contexto atribulado, a equipa liderada por Silas vem fazendo uma boa época, ocupando o oitavo lugar na Primeira Liga
Fonte: Liga Portugal

Penso que Rui Pedro Soares e os seus colaboradores deviam mudar de estratégia e tentarem entrar para a história. Já mudaram de estádio e de cidade, agora têm de mudar de emblema. O emblema, que tanto jogador bate quando faz um golo e um adepto beija quando a sua equipa joga, é um dos mais importantes elementos de identificação de um clube. Ao perderem a Cruz de Cristo, a equipa da SAD fica totalmente alienada e descaracterizada da equipa do clube.

Onde uns podem ver um problema, outros podem ver uma oportunidade. É a oportunidade de mudar e entrar para a história na gestão no desporto. Criar um emblema com uma temática diferente, podendo ser um marco histórico, ou um animal, como os três grandes o fizeram, e até mudar o azul e branco. Desligam-se do elemento fundador definitivamente e começam a criar o seu próprio ADN, partindo do emblema e cores do clube. Apostando e dependendo, mais do que nunca, do sucesso desportivo da equipa profissional, o clube poderá assim investir em novo merchandising, ganhar os seus próprios adeptos e simpatizantes, apostar na formação e, a médio-longo prazo, ter as suas próprias instalações.

Isto é mais fácil posto em palavras, porque, na prática, a estratégia e o investimento terão de roçar a perfeição para esta “jogada” resultar. Mas, sinceramente, penso que é o que faz sentido, porque estão praticamente num beco sem saída. Este é o ano zero e já é possível verificar a desconsideração que tem havido à volta da equipa do Belenenses Futebol SAD e dos seus próprios profissionais, desde jogadores a equipa técnica, a staff e a Rui Pedro Soares, que trabalham e tentam dar o seu melhor, como todos, nós e que merecem mais.

A verdade é que, se a situação já é assim no ano zero, imaginem daqui a uma ou duas épocas. Basicamente, o Belenenses Futebol SAD vive os dias mais decisivos da sua vida.

Foto de Capa: Liga Portugal

Comentários