O Moreirense FC acabou de realizar a melhor época da sua história, terminando o campeonato no sexto lugar, destacando-se pela prática de um futebol atractivo e ofensivo, que valorizava os jogadores, sob o comando técnico de Ivo Vieira.

Perante a saída do treinador madeirense, a equipa minhota teve de ir à procura de um sucessor. O homem escolhido foi o vimaranense Vítor Campelos, um nome desconhecido para grande parte do público nacional e que irá cumprir a sua primeira experiência na Primeira Liga como treinador principal.

Vítor Campelos é licenciado em Educação Física e Desporto, tendo iniciado a sua carreira no futebol como preparador físico, começando nos escalões amadores, saltando até à Primeira Liga. Em 2007, aceitou o convite de Toni para integrar a sua equipa técnica, sendo seu adjunto no Al-Ettifaq, Al-Ittihad (Arábia Saudita), Al-Sharjah FC (Emirados Árabes Unidos) e Tractor (Irão).

Em 2013/2014, Vítor Campelos teria a sua primeira experiência enquanto treinador principal, ao servido da equipa B do Videoton da Hungria. Já durante a temporada seguinte regressaria a Portugal para orientar o CD Trofense na Segunda Liga. Porém, num contexto complicado, o seu percurso na Trofa durou apenas 17 jogos, não conseguindo salvar o clube da descida de divisão.

Foi no Vitória SC B que Vítor Campelos começou a ganhar visibilidade
Fonte: Vitória SC

Em 2015/2016, Vítor Campelos regressaria à sua cidade-natal para treinador a equipa B do Vitória SC. Foi ao serviço da formação secundária vitoriana que o técnico começou a destacar-se ao potencializar vários jovens que chegaram à equipa principal, através de um futebol atractivo e que valoriza os jogadores, privilegiando a sua evolução. Em 17/18, também chegou a orientar interinamente a equipa principal num jogo do campeonato após o despedimento de Pedro Martins.

Depois de um ano sem clube, o treinador de 44 anos irá realizar a sua primeira experiência como treinador principal, num clube que se destacou pela prática de um bom futebol na última temporada. Tendo em conta o seu perfil e aquilo que mostrou em Guimarães, acho que tem capacidade de dar continuidade ao bom trabalho realizado por Ivo Vieira.

No entanto, há que abordar esta contratação de forma mais profunda e perceber o que vem por detrás da mesma. Esta contratação é um passo dado no sentido em que a estrutura do Moreirense pretende vincar a identidade que tem vindo a construir na última época. Por isso, apesar da mudança de treinador e da perda de jogadores influentes, o conjunto de Moreira de Cónegos continuará a ser uma equipa a ter em atenção na próxima temporada.

 

Foto de Capa: Moreirense FC

Comentários