Augusto Inácio, atual técnico do CD Aves, ou pelo menos até ao momento em que redijo este texto, acumula derrotas e situa-se no último lugar do campeonato nacional. O que vem contra o objetivo do clube que remete para a sua manutenção na liga. Com apenas um total de três pontos em oito jogos, a insatisfação dos adeptos começou a surgir depois da derrota caseira frente ao Tondela por 0-1 e espera-se que o treinador não resista aos maus resultados acumulados enquanto técnico do clube de Santo Tirso.

A saída de Augusto Inácio toma novas medidas quando surge uma discordância entre o presidente da SAD, Wei Zhao, e o homem que lidera o clube avense, Armando Silva. A guerra fica instalada no preciso momento em que a permanência do técnico é obrigatória a mando do presidente da SAD. Porém, Armando Silva tem outra ideia daquilo que pretendia para o CD Aves.

Em conferência de imprensa, Armando Silva informou que não estava de todo contente com os resultados obtidos pelo técnico durante a presente época e demonstrou-se ainda mais infeliz com os comentários de Augusto Inácio relativamente ao orçamento da época quando comparado ao anterior. No entanto, revelou ainda que houve uma conversa com o presidente da SAD, Wei Zhao, no sentido de desejar uma mudança no clube – que lhe foi imediatamente negada – e afirmou: «Mesmo não estando satisfeito, enquanto for o treinador do Aves também será o meu treinador.»

Vida complicada para Augusto Inácio no CD Aves
Fonte: CD Aves

Ainda que exista um clima de instabilidade e pouca – ou até mesmo nenhuma – segurança, parece que o comando técnico do CD Aves continuará entregue a Augusto Inácio, a mando do presidente da SAD. Mas conseguirá o técnico português assegurar a permanência do clube avense na Liga Portuguesa?

Foto de Capa: CD Aves

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários