Anterior1 de 3Próximo

Viagem difícil do SC Braga ao terreno do Besiktas JK, onde os adeptos criam o ambiente muito adverso. Porém, face às classificações, os turcos estão mais pressionados a ganhar. Sá Pinto entra em campo com um 4-3-3: meio-campo reforçado e velocidade nas alas. Já o Besiktas apresenta-se num 4-3-2-1 e o onze é o… “possível”, nesta altura, visto que há muitos lesionados, a saber: Gonul, Douglas, Victor Ruiz e Burak Yilmaz.

O Besiktas JK entrou forte, a pressionar alto e a roubar a bola aos bracarenses em zonas perto da baliza dos mesmos. Aos quatro minutos, Tyler Boyd ia fazendo o primeiro, numa jogada de insistência, atirando ao poste da baliza de Matheus. Aos oito minutos, o outro conhecido dos portugueses, Rebocho, à entrada da área, chutou com selo de golo, mas a bola acabou desviada na cabeça de Bruno Viana. O SC Braga via jogar e as “águias negras” estavam perto do golo.

O jogo continuava na mesma toada, mas com SC Braga ligeiramente mais confortável em campo. Precisamente neste sentido, aos 21 minutos, teve a sua primeira grande oportunidade para marcar, dominando a bola num curto espaço mas a finalizar mal, com excessiva força, por cima.

O Besiktas JK, face ao facto de ainda não ter inaugurado o marcador, começava a evidenciar falta de calma, com um jogo pouco pensado e a tentar chegar à baliza dos minhotos com rapidez.

Anúncio Publicitário

Como “depressa e bem não há quem”, aos 38 minutos, Paulinho recuperou numa zona onde não se pode perder a bola, num erro crasso de Ozyakup – que até aqui estava a ser um dos melhores dos turcos –, assiste Galeno que permite a defesa de Karius, incompleta, caindo o esférico para os pés de Ricardo Horta. Perante a baliza deserta, atira para 0-1.

Os homens da casa, até ao intervalo, aumentaram o ritmo (novamente), mas sem grandes consequências. No entanto, ao minuto 43, na sequência de um livre, Llajic fez um grande remate, que acabou no poste da baliza defendida por Matheus.

Foi uma grande noite para os bracarenses
Fonte: Besiktas JK

A segunda parte começou logo com duas grandes oportunidades para o SC Braga aumentar a vantagem, aos 48 e aos 52 minutos. Galeno chutou ao poste, dentro da área, e logo a seguir Novais, de meia-distância, proporcionou uma excelente defesa ao alemão que defende as redes turcas.

Até aos 70 minutos, nada de relevante se passou, com os minhotos a controlar o jogo, o que lhes interessava. Mas Avci foi astuto nas substituições, colocando homens de ataque e criativos, e neste preciso minuto, Umut, que tinha entrado há quatro minutos, finalizou de cabeça na área, sem hipótese para Matheus. Os jogadores do SC Braga pediram fora-de-jogo, sem razão.

Momento de descontrolo dos portugueses e o Besiktas JK aproveitou, conseguindo um penálti aos 72 minutos. Pablo faz falta clara e o que até aqui estava controlado, complica-se. No entanto, a maior ajuda do SC Braga durante este jogo, os postes, voltaram a aparecer. Llajic encarregue de bater, acerta em cheio no ferro, apesar de Matheus ter adivinhado o lado.

Com este pequeno ânimo dado pelo falhanço turco, Sá Pinto mexeu na equipa, colocando em campo Uche e Wilson Eduardo. Substituições que resultaram na perfeição. Aos 77 minutos, Wilson deu o primeiro aviso, falhando isolado na cara de Karius, mas dois minutos depois, acabou mesmo por marcar. Boa jogada de Galeno – o melhor em campo – pela ala, que descobriu o colega no coração da área, solto de marcação, rematando rasteiro e colocado. 1-2, com alguma sorte à mistura.

A partir daqui, foi aguentar até ao fim. Os turcos optaram por bombear bolas para a área, criando algum perigo, mas nada que não fosse controlável. O último passe do Besiktas JK falhava, invariavelmente.

Ponto final no desafio, com o SC Braga “europeu” a ser o melhor SC Braga da época 2019/20. No total, sete pontos conquistados e uma posição bastante vantajosa para que possam chegar à fase seguinte da LE.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Besiktas JK: Loris Karius, Enzo Roco, Vida, Pedro Rebocho, Caner Erkin, Mohamed Elneny, Necip Uysal (Umut, 67’), Adem Ljajić, Oguzhan Ozyakup (Kayra Yilmaz, 61’) Tyler Boyd (Segcin, 84’), Güven Yalcin.

SC Braga: Matheus, Sequeira, Pablo, Bruno Viana, Ricardo Esgaio, Palhinha, Novais (Agbo Uche, 75’), André Horta (Wilson Eduardo, 77’), Galeno, Paulinho (Rui Fonte, 83’) e Ricardo Horta.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários