Nova semana, nova polémica. É assim que tem andado o futebol português ultimamente. Esta notícia não passa de um rumor que até pode vir a nem ser confirmado, mas não pude deixar de comentá-la porque é uma coisa que me intriga bastante. Desta vez, ou mais uma vez (como preferirem), os envolvidos no imbróglio são o SL Benfica e o CD Aves.

Depois de suspeitas de aliciamento, por parte do Benfica, a jogadores do Aves para derrotar o FC Porto, veio a público uma notícia sobre alegados favores que os encarnados poderão ter prestado ao clube das Aves. Justamente no seguimento da investigação do processo “Mala Ciao”.

Os rumores dizem que há jogadores do CD Aves que foram comprados com o dinheiro do clube da Luz. E tudo isto para quê? Pergunto eu e provavelmente vocês… Será que o Benfica virou o bom samaritano do futebol português? Fica a questão.

Sempre ouvi dizer que de boas intenções está o inferno cheio. Será que o mesmo se passa no ‘inferno’ da Luz? A verdade é que é estranho. E tudo isto, se se vier a confirmar, em nada engrandece o futebol português que, para mim, está cada vez mais pobre.

Anúncio Publicitário
Foram reveladas notícias de que as contratações do CD Aves podem ter sido financiadas pelo SL Benfica
Fonte: Bola na Rede

Quando penso na possibilidade de isto ter mesmo acontecido, vem-me à cabeça um campeonato ao estilo Monopoly, onde não passa tudo de um jogo de interesses. Uns favores ali, uma atitude de subserviência a seguir. Quem passa na casa que já está hipotecada, depois acaba por ter que pagar a cobrança. Será que é esta a estratégia? Isto são tudo suposições minhas, uma mera adepta. Valem o que valem. Mas claro que, se for efetivamente verdade, nem me passa pela cabeça que seja caso isolado no futebol português. Bom seria…

Dá-me ideia que este jogo de tabuleiro está mesmo viciado, mas também poucos são aqueles que fazem algo para mudar isso. Parece que não deve dar jeito. Ganham os mesmos de sempre e assim ninguém se chateia.

Quanto ao Aves, e sem querer estar a passar panos quentes, não sou a favor, mas até percebo que o possam ter feito. A realidade financeira dos clubes portugueses de menor dimensão é irrisória comparada com a dos de topo da tabela. Se é justificável? Claro que não.

Confesso que ainda não me habituei à ideia deste futebol moderno onde o mais importante é mover-se o dinheiro do que a bola. Mas a verdade é que a cada polémica nova, é mais um pouco da adepta apaixonada que se esmorece. E como eu, tantos outros. Só espero que não chegue ao ponto de não restar mais nada…

Foto de Capa: Bola na Rede