A CRÓNICA: E OS TRÊS PONTOS VOARAM PARA BRAGA

No dia em que se celebra o Amor, muitos são os apaixonados pelo futebol que adaptaram os seus planos para assistir a mais uma grande partida, a 19ª. Jornada da Primeira Liga, entre CD Santa Clara e SC Braga, com a sua cara metade. O clube açoriano vem motivado duma vitória frente ao Marítimo, na passada Segunda feira e, o Braga com vontade de levar para casa os três pontos que não conseguiu alcançar no último jogo, frente ao FC Porto, que acabou num empate.

O apito inicial soou e a os onze guerreiros começaram a sua batalha. O SC Braga começou por se destacar mais e a chegar à baliza dos açorianos com maior facilidade. Após o canto da equipa bracarense, Carlos Jr. tenta afastar a bola através dum cabeceamento mas acaba por dar a oportunidade ao Braga de fazer o primeiro golo da partida, através de Borja, aos 10 minutos.

Após o golo madrugador, os Bravos Açorianos procuraram sair mais a jogo aquecendo o ambiente por alguns momentos. No entanto, o jogo acabou por ser muito partido, sem muitas oportunidades e com tática pouca trabalhada.

Anúncio Publicitário

Antes do apito final da primeira parte, o Santa Clara ainda tentou se destacar e conseguiu se desprender e a colocar medo na baliza de Matheus por várias vezes.

Energias recarregadas após o intervalo e um Santa Clara a destacar-se com maior posse de bola. A equipa açoriana acabou por subir um pouco mais as suas linhas ficando por cima na partida e a chegar mais facilmente à baliza do Braga. Este, por sua vez, mostrou-se confortável com o resultado e não fez grande esforço para sair à bola e para fazer mais e melhor. Os bravos Açorianos conseguiram sobressair nesta segunda parte. Fizeram o Braga recuar e defender grande parte da partida, ainda tentaram originar perigo em lances de bola parada mas a bola não entrou. Como só é golo quando a bola entra, quem levou a melhor foi a formação de Carlos Carvalhal que leva os três pontos para braga.

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Borja – Foi importantíssimo na partida. Deu a vantagem à sua equipa ao marcar o golo madrugador, e único, aos 10 minutos da partida.

O FORA DE JOGO

Shahriar – O avançado da formação de Daniel Ramos, esteve apagado da partida e não segurou muito o jogo.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD SANTA CLARA

O Santa Clara utilizou o seu esquema tático tradicional 4-3-3. Utilizou uma linha de 4 tradicional, Morita e Anderson a controlar miolo e Lincoln actuou como médio mais avançado. Na frente, Ukra pela esquerda, Carlos pela direita e Shahriar como avançado mais fixo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Marco Pereira (4)

Rafael Ramos (6)

Mikel Villanueva (4)

Fábio Cardoso (4)

Mansur (3)

Lincoln (2)

Carlos Jr. (4)

Ukra (3)

Hide (5)

Anderson Carvalho (4)

Shahriyar (2)

SUBS UTILIZADOS

Allano (4)

Rui Costa (3)

Jean Patrick (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SC BRAGA

O Mister Carlos Carvalhal utilizou o esquema táctico 3-4-1-2. O Braga optou por colocar três centrais, Borja a atual como central pela esquerda e a tentar dar profundidade pelo corredor. Musrati e João Novais no miolo, Galeno e Esgaio deram profundidade pelas alas. Abel Ruiz jogou na frente junto com Ricardo Horta e Fransergio a servi-lo nas costas.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Matheus (4)

Tormena (4)

João Movais (3)

Al Musrati (4)

Abel Ruiz (3)

Ricardo Horta (3)

Borja (5)

Fransérgio (4)

Raul Silva (4)

Ricardo Esgaio (3)

Galeno (4)

SUBS UTILIZADOS

Gaitan (3)

Piazon (4)

Sporar (4)

Sequeira (-)

 

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD Santa Clara

BnR: Qual a análise que faz à partida?

Daniel Ramos: Houve uma intenção de andar em bloco medio a controlar a profundidade pois o Braga tem bom jogo interior e profundidade. O golo inicial fez a diferença mas tivemos uma boa reação. Tivemos mais bola, mais capacidade de sair e aproximamo-nos mais da baliza do Braga. Acabamos a primeira parte e começamos bem a segunda. Não me lembro de ver o Braga a defender tanto como hoje, isso também é mérito do Santa Clara. Mérito pela segunda parte que fez. Ainda andamos a rondar o golo na partida mas a bola não entrou. O jogo foi equilibrado, o domínio também mas houve desequilíbrio no resultado.

SC Braga

BnR: Qual a importância deste jogo para o Braga?

Carvalhal: Era um jogo em que ganhar era importante. Vimos duma sequência de jogos grande e duma carga emocional alta. Isso em recuperações nos jogadores a nível mental. Entramos bem, tivemos 35 minutos de nível elevado. Nos últimos 10 minutos baixamos as linhas, o adversário teve algumas faltas e cantos e tivemos de agarrar. O objetivo, na segunda parte, era fazer mais um golo. Provamos que a nossa equipa tem argumentos de jogar bem, quando tem de defender faz isso muito bem. A equipa foi agressiva, protegemos bem a baliza de Matheus, houve um lance de maior perigo, apesar do ímpeto do Santa Clara soubemos controlar bem o jogo.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome