A CRÓNICA: TONDELA VENCE BRAGA FERIDO E DÁ MAIS UM PASSO NA MANUTENÇÃO

O Estádio João Cardoso recebeu um encontro que ficou marcado pelo equilíbrio entre ambas as equipas do início ao fim. Com dois opositores com ambições bem definidas, foi o CD Tondela a levar a melhor.

Anúncio Publicitário

A primeira parte do jogo foi marcada pela determinação dos dois plantéis, com poucas oportunidades de golo. Os defesas do CD Tondela conseguiram anular a ofensiva dos guerreiros do Minho e o contrário também aconteceu. Essa simetria de jogo entre as equipas foi a maior razão para o nulo no marcador ao intervalo.

Os segundos 45 minutos ditaram por completo o rumo e o final do encontro. Com uma equipa do CD Tondela mais agressiva e ofensiva, o momento decisivo da partida teve lugar aos 74 minutos. Após uma excelente defesa de Matheus, foi o central Yohan Tavares que concretizou para a equipa da casa numa recarga e garantiu os três pontos valiosos para os beirões.

As substituições efetuadas pelo SC Braga em pouco ou nada alteraram a forma de jogar dos minhotos. Fransergio, que surgiu no lugar de André Horta, pouco se mostrou no jogo e não o alterou da maneira que Artur Jorge pretendia. A lesão de Rui Fonte também obrigou a entrada forçada de Abel Ruiz que, apesar de “estar fresco”, também foi algo nulo na construção ofensiva do SC Braga.

Já as alterações na equipa beirã foram mais decisivas no decorrer da partida. Natxo González alterou o meio-campo do CD Tondela ao intervalo, ao lançar João Pedro e Richard, e isso mudou a visão dos beirões no encontro. Ricardo Valente também demonstrou uma grande postura ofensiva no encontro, sendo que, logo após a sua entrada, deu-se o golo da equipa da casa.

A expulsão do central Filipe Ferreira ainda fez tremer o CD Tondela, mas a vontade de se manterem no campeonato falou mais alto e os beirões conseguiram manter o resultado e juntar mais três pontos.

Com esta vitória, o CD Tondela fica mais perto de garantir a manutenção e o SC Braga pode atrasar-se na luta pelo terceiro lugar do campeonato.

 

A FIGURA 

Yohan Tavares – Foi o homem mais valioso do CD Tondela e do encontro. Para além de fundamental na defesa da equipa da casa, o golo do central francês foi um fator decisivo na luta pela manutenção dos beirões.

 

O FORA DE JOGO

Filipe Ferreira – Apesar de alguns bons traços deixados por Filipe Ferreira ao longo do encontro, foi a sua agressividade que marcou negativamente a sua exibição. Expulso após receber dois cartões amarelos, o lateral português deixou marcas no encontro.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD TONDELA

O CD Tondela optou por um 4-3-3 com uma abordagem bastante equilibrada. No entanto, o seu tipo de jogo ficou marcado um pouco pela agressividade, pautada pela dificuldade do jogo e pelo que este precisava de ter, para alcançar a vitória frente à equipa minhota.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Babacar (6)

Tiago Almeida (6)

Yohan Tavares (8)

Philipe Sampaio (7)

Filipe Ferreira (3)

Jhon Murillo (5)

Jaquité (6)

Pepelu (6)

Telmo Arcanjo (5)

Ronan (5)

Jonathan Toro (5)

SUBS UTILIZADOS

João Pedro (5)

Richard (5)

Ricardo Valente (6)

Petkovic (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SC BRAGA

Artur Jorge escolheu um 4-4-2 tradicional para enfrentar o CD Tondela. Como imagem típica da equipa minhota, que enfrentou um desafio fulcral para continuar na corrida do terceiro posto do campeonato, foi possível observar as jogadas do Braga pelo flanco direito através dos cruzamentos de Ricardo Esgaio e, também, os movimentos interiores do jovem Trincão.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Matheus (5)

Bruno Wilson (5)

David Carmo (6)

Ricardo Esgaio (5)

Pedro Amador (5)

Palhinha (7)

André Horta (5)

Trincão (7)

Ricardo Horta (6)

Rui Fonte (6)

Paulinho (6)

SUBS UTILIZADOS

Fransérgio (5)

Abel Ruiz (5)

Sanca (6)

João Novais (6)

Artigo revisto por Joana Mendes