Mais uma grande noite de futebol no Restelo. CF Os Belenenses e SC Braga defrontaram-se para a 32ª jornada da Liga Portuguesa. Com o fim do campeonato à vista ainda havia lugares em jogo: para o lado bracarense a possibilidade de ainda ficar em terceiro lugar e no caso do Belenenses a manutenção no primeiro escalão do futebol português. Para a partida de hoje, poucas foram as alterações feitas de parte a parte. Silas e Abel mantiveram, praticamente, os mesmos onzes que alinharam na jornada anterior.

A primeira parte foi cheia de oportunidades, mas ainda assim o nulo no marcador manteve-se. Ainda não se jogava o primeiro minuto, no Restelo, e os visitantes já tinham criado uma oportunidade de perigo. O avançado Paulinho aproveitou uma perda de bola dentro da área do Belenenses e atirou contra André Moreira, guarda-redes caseiro.

Ao minuto sete, Paulinho voltou a testar o guarda-redes adversário, que fez uma grande defesa. A resposta da equipa da casa surgiu ao minuto dez com Matheus a ser protagonista com uma excelente defesa, típica de andebol, a evitar aquele que seria o primeiro golo da partida. Sete minutos depois, a equipa do Minho voltou a ameaçar com uma boa jogada de entendimento do lado direito que terminou com mais uma defesa de André Moreira.

À passagem da meia hora de jogo, assistiu-se à melhor ocasião do jogo depois de Paulinho, o jogador mais interventivo deste primeiro tempo, rematar ao poste direito da baliza do Belenenses. Até ao fim dos primeiros 45 minutos, poucas foram as vezes que ambas as equipas chegaram com perigo à área adversária.

Anúncio Publicitário
Um jogo intenso, com muitas oportunidades e com alguns incidentes nas bancadas
Fonte: Bola na Rede

A segunda parte, porém, foi francamente mais fraca e desinspirada do que a primeira. Contudo, foi no segundo tempo que o único golo da partida surgiu. Ao minuto 52, Wilson Eduardo desperdiçou uma grande chance para inaugurar o marcador. Dois minutos depois, foi Maurides que não conseguiu converter o seu cabeceamento em golo. Passado uma hora de jogo, os adeptos bracarenses festejaram o golo marcado por Paulinho, embora este tenha sido anulado pelo VAR. Estava dado o mote para aquele que seria o golo da vitória para o Braga, com o homem do jogo, Paulinho, a encostar para o golo depois de um passe de Wilson Eduardo.

Ao minuto 75, Licá teve nos pés a oportunidade para empatar a partida, mas o remate foi defendido pelo guarda-redes Matheus. Ainda antes da final da parte, assistiu-se a vários incidentes com os adeptos minhotos, que arremessaram cadeiras com as forças policiais. Com esta vitória, o Braga está apenas a três pontos de Sporting CP e SL Benfica, quando faltam duas jornadas para o fim.