Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Futebol NacionalTrata-se do regresso de dois velhos conhecidos do futebol madeirense. Costinha, que passou como jogador pela AD Machico e CD Nacional, entre 1995 e 1997, volta à Choupana, para orientar os alvinegros. Paulo Alves, antigo avançado maritimista, com duas passagens pelo clube nos anos 90, chega agora ao comando técnico do CF União.

Os dois emblemas insulares reencontrar-se-ão na Segunda Liga em 2017/18 e ambos assumem a expectativa de subir o mais rapidamente possível ao principal escalão. Numa competição longa e bastante equilibrada, de futebol físico e combativo, Nacional e União da Madeira deverão contar com uma forte oposição na luta pelos dois primeiros lugares, perfilando-se também nessa discussão equipas como FC Arouca, Académica de Coimbra, Varzim SC ou Gil Vicente FC. Não será de descurar, contudo, o aparecimento de outros candidatos, num campeonato sempre fértil em surpresas.

Rui Alves confia a Costinha a missão de recolocar o Nacional entre os grandes Fonte: CD Nacional
Rui Alves confia a Costinha a missão de recolocar o Nacional entre os grandes
Fonte: CD Nacional

No caso dos alvinegros, Costinha foi o eleito por Rui Alves, depois de falhada a abordagem a Ivo Vieira, que acabou por rumar à Académica. O novo treinador do Nacional regressa assim a uma casa onde já tinha estado, 20 anos depois de ter partido para o Mónaco. Na altura o jovem médio ajudou a equipa madeirense a subir da II Divisão B para a II Divisão de Honra, feito que o presidente Rui Alves pretende agora ver repetido, desta feita rumo à Primeira Liga.

O lisboeta de 42 anos iniciou a carreira nos bancos em Aveiro, com o SC Beira-Mar em 2013, seguindo-se Paços de Ferreira e Coimbra, embora aquém dos resultados conseguidos enquanto futebolista. O ‘Ministro’ tem agora na Madeira nova oportunidade de provar o seu valor, mas não terá tarefa fácil perante os exigentes adeptos nacionalistas.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários