Na Amadora há um cantinho cheio de mundo. Esse cantinho nasceu um dia, a 22 de janeiro de 1932, quando um grupo de jovens olhava para as estrelas. Viria a começar a concretização de um sonho: o Clube de Futebol Estrela da Amadora. Esse sonho tornou-se mesmo realidade. Pena é que nem sempre foi assim tão fácil…

Como todos sabem, no universo existem buracos negros. O Estrela foi mesmo sugado por um, no final da temporada 2008/2009. O clube foi despromovido por dívidas insustentáveis e, em maio do ano seguinte, viria mesmo a realizar o seu último jogo de futebol sénior, onde perdeu em casa com o Real Massamá.

Outrora apagado na magia do futebol, chega agora a ganhar um novo rumo: Clube Desportivo Estrela. E o sonho nasceu novamente. A estrela vai mesmo voltar a brilhar!

É verdade. O mítico Estrela da Amadora vai mesmo ganhar uma nova vida nos relvados. Depois de ter sido extinguido em 2010 do futebol sénior, hoje com outro nome, o Estrela vai voltar a encher o coração dos seus adeptos dentro das quatro linhas. E, quem sabe, continuar a fazer história!

Anúncio Publicitário

Paulo Bento, Paulo Ferreira, Jorge Andrade, Abel Xavier, Dimas, Calado, Manuel Fernandes, José Mourinho, Jorge Jesus, Toni e até Fernando Santos. Um clube que deu tantos nomes ao mundo, ou pelo menos lançou-os para a ribalta de certa forma, nunca poderia ser apagado da história do futebol português.

O Futebol sénior vai voltar ao Estádio José Gomes quase dez anos depois
Fonte: Clube Desportivo Estrela

Este clube devia mesmo ser exemplo para muitos. Um exemplo de superação e vontade. Um clube que era de bairro e que passou a ser, em muito pouco tempo, um clube a nível nacional. Uma instituição onde o ambiente de querer vencer e o amor à camisola (coisa rara hoje em dia) perduravam e que, de certa forma, fazia acreditar que era possível derrubar qualquer obstáculo. Prova disso mesmo foi a conquista da Taça de Portugal em 1989/1990. Ou até mesmo este renascer das cinzas que, para muitos, parecia impossível.

O Estrela é a prova viva de que, desde que haja um adepto a torcer por um clube, nem que seja no mais recôndito local, esse clube não acaba. A paixão move montanhas e os tricolores são a prova disso mesmo. O brilho nos olhos de quem fala e sente mesmo o Estrela não mente. É o orgulho no clube da terra que existe tão pouco em Portugal… Como disse há pouco, um exemplo para muitos!

Esperemos que a Estrela brilhe mesmo e que chegue a alcançar a ribalta de outrora. Já não era sem tempo!

Foto de Capa: CD Estrela

Comentários