Uma das maiores figuras destes primeiros três meses no nosso campeonato nacional tem sido sem dúvida, Dyego Sousa.

O jogador do Sporting Clube de Braga é o atual melhor marcador do campeonato português, contabilizando já sete golos, e tem sido uma das estrelas deste “super” Braga que já faz as pessoas acreditar na sua candidatura ao titulo. Dyego Sousa é um caso, no mínimo, estranho. Provavelmente a grande maioria das pessoas pensariam que estamos a falar de uma jovem promessa em ascensão no SC Braga, mas a verdade é que o jogador brasileiro já leva 29 anos de idade. Não falamos por isso de um jovem jogador, nem nada que se pareça.

Dyego Sousa é um excelente exemplo de pico tardio na carreira de um jogador futebol. Enquanto que a grande maioria dos jogadores de futebol atingem o auge das suas carreiras entre os 24-28 anos de idade, Dyego Sousa, nesse espaço de tempo, andava pelo CD Tondela, ainda na Segunda Liga, Portimonense FC e CS Marítimo. Nunca deixando grande marca naquilo que os avançados se notabilizam, os golos.

Foi no entanto no Marítimo que Dyego Sousa começou a mostrar os primeiros sinais de qualidade. Durante a época 2015/2016, o jogador brasileiro marcou um total de 12 golos em 36 jogos, nada de especial dirão muitos dos leitores, certo…. não nós podemos esquecer, no entanto, que falamos de um avançado de uma equipa média portuguesa, um espaço onde é sempre mais difícil para se exibir com golos. Dyego Sousa já começava, nesta altura, a mostrar as características que o diferenciam dos jogadores “razoáveis”, a sua compostura forte e física, a sua enorme capacidade no um para um.

Anúncio Publicitário

O jogador teve, no entanto, um percalço na sua carreira desportiva e que colocou em risco a mesma: uma agressão a um árbitro assistente, durante um jogo de pré-época.

A agressão que podia ter custado a carreira a Dyego Sousa
Fonte: Nuno André Ferreira

Dyego Sousa foi castigado em primeira instância a uma suspensão de nove meses, o que fazia com que o jogador perdesse praticamente toda uma temporada, importante para si mesmo, já que tinha clubes interessados no seu serviço e estava no último ano de contrato. Apesar de ainda ter sofrido efeitos de toda esta situação, foram vários os avanços e recuos nestes processo, o Marítimo e o jogador conseguiram reduzir a pena para seis meses e o jogador acabou mesmo por assinar a livre-custo pelo SC Braga, um passo importante na sua carreira.

O jogador brasileiro até teve um excelente arranque em Braga, apesar de vir de uma época inconstante, e no seu primeiro jogo oficial com a camisola bracarense até marcou o golo que qualificava o SC Braga para a fase de grupos da Liga Europa frente aos islandeses do FH Hafnarfjordur. Abel Ferreira, treinador do SC Braga, queria no entanto mais do jogador e assumiu, já está época, que o jogador brasileiro tem características que o permitem ter mais de 20 golos por temporada.

Este “picanço” por parte de Abel Ferreira parece ter surtido efeito em Dyego Sousa que está neste momento imparável! O SC Braga apenas desejaria certamente que o avançado brasileiro tivesse menos alguns anos de idade para assim fazer um melhor negócio no final da época.

Mas é possível encontrar casos similares ao de Dyego Sousa, no futebol português. Lima chegou ao futebol português, por intermédio do CF Belenenses, aos 26 anos de idade e com um currículo bastante pobre, Lima não era conhecido no Brasil pela sua enorme quantidade de golos, antes pelo contrário. Depois de 12 golos ao serviço dos azuis do Restelo mudou-se também, tal como Dyego Sousa, para Braga onde encontrou o seu espaço perfeito de afirmação tendo atingido o seu pico de carreira aos 28 anos de idade quando marcou 26 golos na época 2011/2012, sagrando-se melhor marcador da Liga Portuguesa.

Lima e Dyego Sousa são por isso dois casos bastante semelhantes em bastantes parâmetros. A idade tardia com que “explodiram” e o clube onde o fizeram são as semelhanças mais óbvias. O SC Braga facturou cerca de quatro milhões de euros pela venda de Lima ao Benfica, quanto poderá facturar agora com a venda de Dyego Sousa e para quem? Dizem que o FC Porto está à espreita. Lima já provou que a idade é apenas um número e nunca é tarde para fazer a diferença num grande do futebol português.

Foto de capa: SC Braga