Anterior1 de 4Próximo

Em jogo a contar para nona jornada da Segunda Liga Portuguesa, o Estoril Praia SAD recebeu a equipa do Académico de Viseu FC. As duas equipas encontravam-se separadas apenas por três pontos e a vitória era essencial para continuar no grupo da frente.

Em relação à última partida (vitória por 3-0 frente à UD Oliveirense), Tiago Fernandes operou uma única alteração no onze inicial: o brasileiro Juninho entrou na equipa para o lugar de Rafael Barbosa. Por sua vez, os visitantes vinham de uma derrota em casa frente ao Porto B por 2-0 e Rui Barros mexeu três unidades: Fall, Luisinho e Facundo Batista foram substituídos por João Oliveira, Bruno Filipe e Carter.

O jogo começou e cedo se percebeu quem é que iria estar por cima: o Estoril. Logo aos três minutos, Juninho rematou após uma jogada de insistência e a bola foi desviada para canto.

Com um caudal ofensivo muito intenso, o golo surgiu à passagem do minuto 13. Numa jogada de ataque planeado, Azougha rematou e a bola foi ao encontro do avançado Roberto, que, de forma acrobática, abriu o marcador com um pontapé de bicicleta.

Anúncio Publicitário

Se o jogo já corria mal aos homens de Viseu, a situação piorou dois minutos depois do golo: Tiago Almeida perdeu a cabeça e recebeu ordem de expulsão depois de ter dado um pontapé no seu adversário. O defesa direito ainda recusou cumprimentar o treinador adversário e reagiu mal às palavras dos adeptos estorilistas presentes nas bancadas.

O ritmou do jogo reduziu com o decorrer da partida. Porém, os canarinhos dominaram a primeira parte toda e a 10 minutos do intervalo fizeram o segundo golo: Daniel Bragança (de longe o MVP desta equipa) foi lançado no flanco esquerdo e com um cruzamento rasteiro assistiu electricamente e de forma maravilhosa o avançado Roberto, que bisou assim na partida. Antes do intervalo, houve ainda tempo para Matheus Indio tentar o terceiro golo mas o guarda redes Janota travou o remate do avançado brasileiro.

O Estoril Praia SAD esteve por cima do jogo durante quase toda a partida
Fonte: Bola na Rede

Entretanto, a segunda parte começou como acabou a primeira: com o Estoril a fazer o golo. Gonçalo Santos cruzou com conta peso e medida e Roberto, com toda a classe do mundo, cabeceou de forma subtil para o fundo das redes.

Porém, o terceiro golo fez mal aos homens da casa. Três minutos depois de Roberto ter completando o hat-trick, Lucas Silva avançou pelo lado esquerdo e cruzou para Jean Patrice. Os homens de Rui Borges reduziam assim a desvantagem num golo semelhante ao segundo do encontro.

A dez minutos do final, Daniel Bragança bateu um canto de forma fantástica e Luís Áfrico cabeceou para uma enorme intervenção de Janota. Já em período de descontos, Daniel Bragança levou um cartão vermelho direto numa decisão muito contestada pelos estorilistas.

Até final, não houve nada mais de registo e os três pontos ficaram mesmo no António Coimbra da Mota, numa tarde em que o Estoril mereceu a vitória de forma categórica. Os canarinhos mantém-se assim na luta pela subida. Por sua vez, esta foi a segunda derrota consecutiva dos homens de Viseu e o primeiro lugar está já a nove pontos de distância.

 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Estoril Praia SAD – Leite, Belima, Valente, Lucas Africo, Firmino, Gonçalo Santos (Duarte Valente, 57′), Azougha, Daniel Bragança, Matheus Indio (Miguel Crespo, 68′), Juninho (Careca, 73′) e Roberto.

Académico de Viseu FC – Janota, Almeida, Pereira, Lima Santos, Silva, Ribeiro Oliveira, Zimbabwe, Fernando Ferreira (Luisinho, 68′), Patric, Carter (Fall, 45′) e Bruno Felipe (João Mário, 45′).

Anterior1 de 4Próximo

Comentários