A CRÓNICA: VITÓRIA JUSTA DA EQUIPA MAIS COMPETENTE AO LONGO DOS 90 MINUTOS

3ª jornada atrasada da Liga 3. FC Alverca e Amora FC marcavam encontro no Ribatejo, com Argel a fazer a estreia no banco da formação da casa.

O jogo começava com o FC Alverca a encostar o Amora FC às redes, mas rapidamente o rumo do jogo se alterou. Aos 10 minutos de jogo, a equipa visitante chegava à vantagem com Hélio Cruz a fazer abanar as redes. Seis minutos depois, surge o segundo. Cruzamento vindo do corredor lateral, direitinho para Gildo Vilanculos, que de primeira fazia o 2-0 para os visitantes.

Anúncio Publicitário

Chegávamos a meio da primeira parte e o jogo estava mais aceso. O FC Alverca tentava de meia distância correr atrás do prejuízo, mas a tentativa saía falhada.

Aos 34 minutos, o momento da partida: Joca pega na bola e faz magia! O extremo do Amora FC saiu do corredor esquerdo para envergar em zonas interiores e, com um pontapé em arco, colocou a bola onde a coruja gosta de dormir. 3-0 para os visitantes.

Ao minuto 41, Joca desperdiçava aquele que poderia ser o seu bis, mas a bola saiu por cima da baliza.

O jogo chegava ao intervalo, marcado, até ao momento, pela enorme eficácia do Amora FC, aliada à agressividade que contrastava com a do FC Alverca.

A equipa da casa entrava na segunda parte com vontade de reverter o resultado, mas igualmente com poucas ideias de como desbloquear a organização defensiva do Amora FC. O FC Alverca ia tentando, mas o Amora FC sentia-se confortável em organização defensiva. A maior oportunidade era protagonizada por Jonata Bastos, já perto do final, mas David Grilo efetuava uma excelente intervenção.

Até que, ao passarem 59 minutos desde o início da partida, Ricardo Rodrigues fuzilava as redes da baliza dos visitantes. Era uma réstia de esperança para a formação de Argel chegar à igualdade no marcador.

Períodos finais do encontro escaldantes no Complexo Desportivo de Alverca. A equipa ribatejana reduzia o marcador para 2-3, por Emerson Carioca, já em tempo de compensação. Até ao final do encontro, o FC Alverca pressionou até ao último suspiro, mas a bola não quis entrar uma terceira vez.

A partida terminava em ambiente escaldante, fruto da incerteza no resultado até ao final do encontro. Ganhou a melhor equipa em campo, mas fica o espírito combativo da equipa da casa, que quase chegou à igualdade.

 

A FIGURA

Prometo que não é o mesmo vídeo de há umas semanas, o Joca é que só gosta de as meter na gaveta. pic.twitter.com/LYdNlP1zsX

— Banho de Bola (@BanhoBola) October 10, 2021

Joca – o número 7 do Amora FC foi o elemento desequilibrador e criativo da equipa, tendo protagonizado o melhor momento da tarde.

 

O FORA DE JOGO

Resultado final pic.twitter.com/VVk5q6FiJJ

— FC Alverca (@FCAlverca) October 10, 2021

FC Alverca na primeira parte – a equipa da casa não foi organizada nem agressiva no primeiro tempo. Se tivessem adotado a mesma postura do que a da segunda parte, o resultado poderia ter sido outro.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC ALVERCA 

A equipa da casa adotou o 4-2-3-1 como estratégia na primeira parte. Já no segundo tempo, Argel retirou um dos homens do meio-campo para formar uma dupla de avançados, mudando assim para um 4-4-2.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

José Costa (6)

Jorge Bernardo (6)

Ronaldo Rodrigues (7)

João Freitas (6)

David Dinamite (6)

Eurico Lima (5)

Silas (6)

Gustav Klismahn (6)

Jefferson Nem (6)

Pepo (7)

Jonata Bastos (6)

 

ANÁLIS TÁTICA – AMORA FC

Ao longo de toda a partida, a equipa visitante atuou num 4-2-3-1. No momento defensivo, os extremos desciam muito no campo, de modo a criar uma formação coesa e compacta.

 

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

David Grilo (7)

Pedro Albino (7)

Juary Soares (7)

Rony da Silva (7)

Lucas Silva (6)

Edson Baessa (6)

Hélio Cruz (7)

Gildo Lourenço (7)

Caleb Carvalho (6)

Joca (8)

António Xavier (6)

 

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

FC Alverca

Não foi possível colocar questões ao treinadora do FC Alverca, Argel Fuchs

Amora FC

BnR: Considera que a agressividade da sua equipa foi o fator determinante para a vitória?

Sandro Mendes: Em nove dias, o Amora FC fez três jogos e somou nove pontos. Os meus jogadores são uns guerreiros. Não foi só a agressividade. Tivemos uma atitude muito positiva ao longo de todo o jogo, soubemos sofrer e vamos levar os três pontos para casa.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome