Vitória suada do CD Tondela, depois de ter estado a vencer por dois golos, viu o FC Famalicão empatar para depois Murillo decidir o resultado final ao cair do pano.

 O jogo começou praticamente com o primeiro golo da partida. O CD Tondela usufrui de um canto no lado esquerdo do seu ataque e João Pedro, chamado para bater, cruza para a cabeça de Pepelu que desvia, sem hipóteses de defesa para Defendi.

Em desvantagem, a formação liderada por João Pedro Sousa, perseguiu o golo do empate. Com boas iniciativas ofensivas e jogadas individuais conseguia causar o pânico na defensiva dos beirões. Prova disso mesmo foi a brilhante jogada de Diogo Gonçalves, dentro da grande área a exigir uma boa defesa de Cláudio Ramos.

Mesmo com esta tendência no jogo, foi o Tondela que acabou por chegar, mais uma vez, ao golo. Desta vez por intermédio de Xavier que, após um grande passe de João Pedro a respeitar a desmarcação do seu companheiro conseguiu, à segunda tentativa, rematar para o fundo das redes.

Anúncio Publicitário

O Famalicão ia apresentando dificuldades em chegar à área do Tondela com perigo. Embora estivesse a perder, complicava na altura de ultrapassar as linhas defensivas do Tondela que, esperava pelo erro para conseguir atacar em transição ofensiva.

O golo dos famalicenses chegou depois de um grande cruzamento de Pedro Gonçalves que encontrou Roderick sozinho na pequena área. O cabeceamento foi colocado e deixou Cláudio Ramos a controlar a bola apenas com os olhos.

O jogo caminhou para o intervalo sem mais nenhuma ocasião de perigo. Previa-se uma segunda parte com bastante emoção, com uma Famalicão em busca da remontada e com o Tondela a aproveitar os erros dos famalicenses.

As equipas foram para os balneários com o resultado de 2-1 para o CD Tondela
Fonte: CD Tondela

A segunda metade arrancou com o impossível. Murillo, completamente sozinho e com a baliza vazia, não conseguiu encostar e enviou a bola para fora para espanto do banco beirão. A passividade da defesa do Famalicão tornava-se gritante, mas a quantidade de oportunidades desperdiçadas pelo Tondela ia desculpando esta passividade.

Assim, o Famalicão continuava na procura do empate que acabaria mesmo por chegar ao minuto 55’ por intermédio de Fábio Martins na marcação de uma grande penalidade por falta cometida sobre Pedro Gonçalves. O “festival do desperdício” continuou na cidade de Famalicão nesta noite fria de sábado. Desta vez foi Anderson que, apenas com Cláudio Ramos pela frente, conseguiu o mais difícil e disparou por cima da barra da baliza.

O jogo entrou depois numa fase mais de interrupções, com várias faltas e um recurso ao VAR para verificar um alegado fora de jogo de Anderson num lance em que o Famalicão tinha conseguido introduzir a bola dentro da baliza de Cláudio Ramos.

Devido a estas constantes pausas, a equipa de arbitragem concedeu dez minutos adicionais ao tempo regulamentar de jogo. Nesta fase terminal do jogo via-se muita pressão dos famalicenses sobre a equipa de Tondela e parecia uma questão de tempo até aparecer o golo da vitória do conjunto de João Pedro Soares.

Houve golo, mas caiu para o lado que menos se esperava. O Tondela, sem elo de ligação, depois da estranha saída do melhor em campo pelos beirões, João Pedro, chegou ao golo depois de um contra-ataque. Toro desmarca Murillo que, com a sua velocidade foge aos defesas famalicenses e tira Defendi da frente para marcar o golo com a baliza vazia.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

FC Famalicão: Defendi, Fábio Martins, Gustavo Assunção (Guga 65’), Riccieli (Rúben Lameiras 46’), Diogo Gonçalves, Nehuen Pérez, Roderick, Pedro Gonçalves, Alex Centelles, Anderson (Toni Martinez 81’), Racic

CD Tondela: Cláudio Ramos, Bruno Wilson, Jaquité, Xavier (Toro 65’), João Pedro (Denilson 60’), Pepelu, Murillo, Fahd Moufi, Yohan Tavares, Strkalj, Filipe Ferreira