Anterior1 de 4Próximo

Num estádio onde reinava a pressão, o Sporting levou a melhor e conseguiu levar os três pontos para Lisboa, vencendo o Feirense por 3 a 1. Filipe Martins sonharia com outro desfecho na sua estreia na Primeira Liga, mas os leoninos não permitiram aos fogaceiros sonhar.

Uma estreia no banco da equipa da casa e uma procura incessante pela fórmula que permitiria fugir à tempestade que foi a semana anterior para os forasteiros. Assim chegaram CD Feirense e Sporting CP ao duelo da 21ª jornada no Marcolino Castro.

Filipe Martins sucedeu a Nuno Manta Santos e assumiu o leme do Feirense, lanterna vermelha da Primeira Liga, a quatro pontos do penúltimo classificado, e queria iniciar um ciclo mais próspero do que havia sido vivido até aí. Do outro lado, estava o pressionado Marcel Keizer, que não via outro caminho que não a vitória para acalmar a contestação dos adeptos leoninos face às duas derrotas frente ao eterno rival de Lisboa na semana anterior.

Filipe Martins efetuou três mudanças face ao último jogo do seu antecessor, colocando no onze inicial Cris, Marco Soares e João Silva, para os lugares de Ali Ghazal, Mateus Anderson e Crivellaro. JáKeizer fez cinco alterações depois da derrota ante o Benfica na jornada passada, fazendo alinhar Ilori,Acuña, Ristovski, Diaby e Borja nos lugares de André Pinto, Raphinha, Bruno Gaspar, Nani e Jefferson.

Num início de jogo bastante faltoso, via-se um Sporting a tentar controlar o jogo, mas a ter dificuldades perante um Feirense pressionante e aguerrido.

Os leões mantinham a posse de bola, mas sem criar situações de golo. Os fogaceiros posicionavam-se de forma coesa e tentavam chegar à baliza leonina através de ataques rápidos.

O Sporting, face a essa organização dos comandados de Filipe Martins, mostrava estar desnorteado e o Feirense, aos 24 minutos, colocou a bola no fundo das redes leoninas. No entanto, Manuel Mota foi ao VAR e anulou o golo fogaceiro por falta sobre Renan.

Aos 31 minutos podia ter sido o Sporting a marcar no seu primeiro remate enquadrado com a baliza defendia por André Moreira, por intermédio de Bas Dost, mas o guardião português agigantou-se na baliza fogaceira e travou o remate do holandês.

O Feirense conseguia equilibrar a partida e causava problemas ao Sporting através da pressão exercida em todo o campo e, aos 36 minutos, novamente através de um canto, os leões estiveram em sobressalto, com a bola a ser cortada em cima da linha de golo dos leões.

O Sporting, no entanto, aos 43 minutos, acabou por chegar ao golo através de um auto-golo de Briseño. Numa jogada com o carimbo de Acuña, Borja ganhou a linha e cruzou e o mexicano acabou por ter o infortúnio de colocar a bola na própria baliza.

Apesar do golo, Filipe Martins ia para o intervalo com razões para sorrir na sua estreia, pela atitude demonstrada pela equipa fogaceira.

As claques leoninas colocaram as tarjas ao contrário como forma de protesto perante o corte da ajuda no preço dos bilhetes por parte da direção

As equipas regressaram para a segunda parte à semelhança do que foi a primeira parte,com o Sporting a controlar a posse da bola, mas com o Feirense a dificultar o jogo ofensivo dos leões e a não existirem situações de golo até chegar, precisamente, o segundo golo dos comandados de Marcel Keizer. Diaby cruzou a partir da direita e Bruno Fernandes mergulhou para o golo. Estavam jogados 58 minutos.

As duas equipas mexeram e o Feirense parecia querer lançar-se para a frente com a entrada de Mateus Anderson, ao contrário do Sporting, que procurava segurar o miolo com a entrada de Doumbia.

A verdade é que foi o Sporting quem aumentou a vantagem no marcador. Bruno Fernandes, de livre, bisou na partida e fechou praticamente o jogo no Marcolino Castro, registando-se 3-0 no marcador.

O Feirense procurava responder e, logo de seguida, João Silva obrigou Renan a aplicar-se para travar a cabeçada do avançado português.

O Feirense acabou por reduzir com um golaço de Petkov. O avançado búlgaro finalizou num pontapé de bicicleta que não deu hipótese a Renan.

O jogo terminou com 3-1 para os leões, que mereceram a vitória, mas os adeptos da equipa de Santa Maria da Feira tinham razões para estarem animados, pela atitude dos homens de Filipe Martins.

O CD Feirense segue, com esta derrota, com a lanterna vermelha na mão, enquanto o Sporting CP mantém a quarta posição, a sete pontos do SC Braga, terceiro classificado.

Os homens de Filipe Martins deslocam-se à Choupana na próxima jornada, para defrontar o CD Nacional. Já os leões recebem o SC Braga, no que será o jogo-cartaz da 22º jornada.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

CD FEIRENSE: André Moreira; Diga, Briseño, Flávio, Vitor Bruno; Marco Soares, Cris, Valência ( 62’  Mateus Anderson), Tiago Silva ( 76’ Ofori), Sturgeon; João Silva( 71’Petkov)

SPORTING CP: Renan; Ristovski, Ilori,  Coates, Borja; Acuña, Gudelj, Wendel ( 64’ Doumbia), Diaby(86’ Raphinha); Bruno Fernandes (75’ Geraldes), Bas Dost

Anterior1 de 4Próximo

Comentários