3.

Vitória SC x SL Benfica (2012/2013) – Na época 2012/2013, tudo correu mal ao Benfica de Jorge Jesus, que procurava desesperadamente terminar a época com pelo menos um troféu, o da Taça de Portugal, enfrentando o Vitória comandado por Rui Vitória. Depois de cair nas meias-finais da Taça da Liga frente ao SC Braga, de perder o campeonato no Dragão, com o célebre golo de Kelvin aos 92’, depois de cair nos descontos na final da Liga Europa frente ao Chelsea FC, a Prova-Rainha era a oportunidade de redenção.

As coisas até pareciam bem encaminhadas na Taça de Portugal, quando aos 30’, um alívio deficitário de Kanú bateu no pé de Nico Gaitán e acabou no fundo da baliza de Douglas. Finalmente, parecia que a sorte estava do lado dos lisboetas. Apesar das tentativas de ampliar a vantagem, o Benfica foi para o intervalo a vencer pela vantagem mínima. Na segunda parte, os encarnados facilitaram, deixaram de procurar o golo, baixaram o ritmo e isso encheu os nortenhos de esperança.

E como enquanto há vida, há esperança, o Vitória lá chegou ao empate, aos 79’. Péssimo alívio de Arthur Moraes, o guarda-redes benfiquista, a oferecer a bola a Crivellaro, que serviu Soudani para o golo do empate. Balde de água fria no Jamor, para os milhares de benfiquistas. E como uma desgraça nunca vem só, dois minutos depois, o lateral vimaranense Ricardo Pereira, encheu-se de fé e atirou à entrada da área, com a bola a tocar em Luisão e a terminar no fundo das redes encarnadas. O Benfica foi incapaz de responder e terminou o ano em grande. Grande desgraça. Um “annus horribilis” para Jorge Jesus e mais uma desmonstração da tremenda alma vimaranenses que os adeptos portugueses tão bem conhecem.

Anúncio Publicitário