MINHOTOS PROCURAM FINAL INÉDITA

Com sortes diferentes na prova, os quatro semi-finalistas da edição 2019/20 entram em campo com claras hipóteses de vencer o troféu. O SC Braga procura disputar a sua primeira final em casa, depois de perder o jogo decisivo de 2016/17 no Algarve frente ao Moreirense FC (0-1). O seu adversário da meia final, o Sporting CP, ambiciona conquistar a competição pelo terceiro ano consecutivo, um feito apenas alcançado pelo rival encarnado. Do outro lado, Conquistadores e Dragões correm em direção ao inédito; o Vitória SC procura a primeira final e o FC Porto o primeiro troféu. SC Braga e Sporting CP são as únicas equipas que já venceram a prova (por uma e duas vezes, respetivamente), enquanto que o FC Porto perdeu as três finais que disputou.

COMO JOGARÁ O SC BRAGA?

Comandados por Sá Pinto e com o objetivo de disputar a final em casa, os arsenalistas rodaram pouco a sua equipa; Palhinha, Esgaio, Bruno César e Ricardo Horta alinharam nas três partidas da fase de grupos, Pablo, Fransérgio, João Novais, Sequeira, Galeno, Rui Fonte e Paulinho em dois. Com a chegada de Rúben Amorim aos comandos da equipa principal, Trincão subiu ao onze inicial e provou ser uma aposta acertada. Dado a importância da partida, o técnico bracarense deverá repetir o onze mais forte, o mesmo que saiu vitorioso do Dragão na última jornada da Liga.

Anúncio Publicitário

JOGADOR A TER EM CONTA

Paulinho é o melhor marcador do SC Braga no campeonato com nove golos
Fonte: SC Braga

PAULINHO (SC BRAGA) – O avançado português está em grande e parece ter recuperado a melhor forma e confiança com o novo técnico. Marca há três partidas consecutivas (quatro golos) e foi o autor da reviravolta em casa frente ao CD Tondela (2-1). Não é dono de uma técnica do outro mundo, mas é o típico avançado conhecedor de cada palmo da área e não precisará de muitas oportunidades para se inscrever na lista de marcadores.

XI PROVÁVEL:

4-4-2: Matheus; Sequeira, Raul Silva, Bruno Viana, Tormena; Ricardo Horta, Fransérgio, Palhinha, Esgaio; Paulinho, Trincão.

COMO JOGARÁ O SPORTING CP?

A grande dúvida está na movimentação mais falada deste mercado de inverno: Bruno Fernandes. O médio português tem estado associado a uma transferência para Inglaterra, mas até que se conclua, é expectável que continue no onze leonino. Renan está de volta aos convocados e deve entrar para a baliza, numa prova que bem conhece e lhe tem corrido da melhor forma. Também Rafael Camacho vem justificando a aposta de Silas e não seria nenhuma surpresa vê-lo outra vez no onze, à semelhança do que aconteceu na receção ao SL Benfica.

JOGADOR A TER EM CONTA

Tudo depende da conclusão da sua transferência, mas sempre que estiver em campo, Bruno Fernandes será o destaque da sua equipa
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

BRUNO FERNANDES (SPORTING CP) – o capitão leonino será dúvida praticamente até à hora de jogo. Está nos convocados, mas a sua imagem já não consta nas capas dos perfis do Sporting CP nas várias redes sociais. Teorias à parte, o médio leonino marcou destaca-se pela veia goleadora e marcou nos dois últimos confrontos entre leões e arsenalistas. Caso jogue, será o maior perigo para a baliza minhota.

XI PROVÁVEL:

4-4-2: Renan; Ristovski, Mathieu, Coates, Acuna; Wendel, Battaglia, Bruno Fernandes, Doumbia; Luiz Phellype, Bolasie

COMO JOGARÁ O VITÓRIA SC?

Na última oportunidade para vencer um troféu esta temporada, os vimaranenses têm de derrotar um FC Porto frágil e fazer o mesmo ao adversário do dia 25. Para isso, o Vitória SC deverá continuar a jogar como nos tem habituado; na Primeira Liga, nas taças e na Liga Europa. Com intervenientes diferentes e opositores das mais distintas características, os minhotos procuram sempre ter muita bola e por à prova a associação das suas pedras mais ofensivas. Conta com um dos melhores defesas direitos do campeonato e do meio campo para a frente tem individualidades vistosas a nível técnico e tático. Certos no onze parecem estar Douglas, Davidson e Bonatini, olhando às equipas que Ivo Vieira escalou para esta prova (três titularidades em outros tantos jogos para cada um).

JOGADOR A TER EM CONTA

O extremo ex-Tottenham HFC está adiantado para ser considerado a revelação da época
Fonte: Vitória SC

MARCUS EDWARDS (VITÓRIA SC) – o extremo inglês de apenas 21 anos leva quatro golos em 20 jogos na presente temporada, mas encanta mais pelo que joga do que propriamente pela veia goleadora. A imprevisibilidade que imprime em todas as jogadas empolga qualquer espectador e deixa qualquer um desejoso de o ter na sua equipa. Daqueles pés pode esperar-se magia a qualquer jogada, a qualquer altura do jogo. O campeão europeu sub-19 de 2017 (frente a Portugal…) é o jogador mais evoluído tecnicamente do plantel vimaranense e sabemos o que isso pode trazer a uma equipa que procura ter posse e sabe agir nessa condição.

XI PROVÁVEL:

4-2-3-1: Douglas; Sacko, Pedro Henrique, Tapsoba, Florent; Agu, Pêpê; João Carlos Teixeira, Edwards, Davidson; Léo Bonatini.

COMO JOGARÁ O FC PORTO?

Os dragões encaram a prova como mais um título para vencer. Quem o garante é o próprio Sérgio Conceição desde que assumiu o comando da equipa da invicta. Eliminado há dois anos consecutivos pelo Sporting CP (nas meias-finais em 2018 e na final em 2019), o FC Porto procura inverter essa tendência e provar que à terceira é de vez. O momento dos dragões não é o melhor, mas a verdade é que têm sido constantes a ser inconstantes. Numa época marcada, até à data, por mais baixos do que altos, os azuis e brancos têm nesta prova uma oportunidade de fazer as pazes com os adeptos; não é o título mais desejado, mas uma taça será sempre uma taça. Sérgio Conceição não é adepto de muitas poupanças, pelo que se estiverem bem, os melhores deverão ir a jogo.

JOGADOR A TER EM CONTA

O avançado brasileiro vai encontrar o clube que representou na primeira metade da ápoca 2016/17, antes de se transferir nesse inverno para o Dragão
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

TIQUINHO SOARES (FC PORTO) – o camisola “29” dos dragões é a figura em destaque por estes dias no reino do dragão. Marca há cinco partidas consecutivas e leva um total de 10 golos nos últimos 10 jogos. Ainda que não seja o pináculo da técnica ou da movimentação de requinte, Soares tem sido eficaz e o seu momento de forma não deixa dúvidas ao Vitória SC acerca da proveniência do maior perigo.

XI PROVÁVEL:

4-4-2: Diogo Costa; Manafá, Mbemba, Marcano, Alex Telles; Corona, Danilo, Uribe, Otávio; Marega, Tiquinho Soares.

Foto de Capa: Liga Portugal

Revisto por: Jorge Neves

 

 

 

Comentários