Cabeçalho Futebol NacionalJá não é recente a discussão em torno do palco no qual se disputa a final da Taça de Portugal. Entre os opinantes, existem aqueles que defendem a continuidade do mesmo, considerando que a tradição não deve ser quebrada, e os que defendem que mais importante do que a tradição está a evolução, e o oferecer das melhores condições possíveis aos espectadores da final.

Os mais tradicionalistas, referem o misticismo do estádio, que desde 1946 recebe as finais da prova e que, pelas características do mesmo e do local onde está situado, proporciona aos adeptos momentos “extrafutebol” que já se tornaram tradição. Os espaços verdes ao seu redor permitem um peculiar convívio entre os adeptos durante o todo o dia da final, usualmente com direito aos tradicionais piqueniques no Vale do Jamor.

Quanto aos apoiantes da rotura com a tradição, mencionam as condições de segurança do estádio (por exemplo a quantidade reduzida de acessos ao interior) bem como o parco conforto proporcionado aos espectadores como os principais entraves à continuação da realização da final no Estádio Nacional.

Sempre que me deparo com este debate, não consigo optar por um dos lados. Pessoalmente, tive já o prazer de assistir a uma final no Jamor, e de facto o estádio tem um misticismo próprio, sente-se o “peso da história”, desfruta-se de uma paisagem fantástica, e sim, de facto a zona envolvente proporciona uma confraternização entre os adeptos que não seria possível em mais nenhum estádio português de grande dimensão. No entanto, não posso deixar de concordar em que existe de facto o reverso da moeda. As poucas condições de segurança, os acessos ao estádio bastante arcaicos e o pouco conforto deste, são uma realidade.

Com a velhice vem a magia dum estádio único em Portugal Fonte: FPF
Com a velhice vem a magia dum estádio único em Portugal
Fonte: FPF

Na última final, que opôs Benfica e Vitória SC, este ultimo ponto foi ainda mais notado, pois com as condições meteorologias existentes, os espectadores foram obrigados a passar a tarde sob a chuva que se fez sentir. Quando as circunstâncias meteorológicas são opostas, torna-se também difícil suportar o calor que se sente naquela zona, sem a existência de zonas com sombras. Num país que possui vários estádios modernos, onde ainda há apenas 13 anos se disputou um campeonato da europa e onde entretanto se disputaram já inclusivamente finais europeias, não faz sentido proporcionar condições tão deploráveis ao público daquela que é a segunda competição mais importante do panorama futebolístico nacional.

Posto tudo isto, não poderia ser viável a remodelação do Estádio Nacional? Na sequência do investimento efetuado na Cidade do futebol, faria todo o sentido que a seleção campeã da Europa de futebol estivesse dotada de um estádio próprio capacitado para proporcionar todas as necessárias condições a jogadores e adeptos. Fundir-se-ia assim a tradição com o progresso, continuando a final da Taça de Portugal a ser disputada no Estádio Nacional, que poderia assim também voltar a receber com mais frequência jogos da selecção nacional.

Foto de Capa: Fórum SCP

Comentários