Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Ao longo da sua longa carreira ao serviço do SD Compostela, o actual treinador do GD Estoril Praia, Fabiano Soares Pessoa, que no mundo do futebol é conhecido apenas como Fabiano, privou com o goleador russo Dmitri Radchenko e com o “maestro da Cantábria” Dmitri Popov, mas foi com o segundo que partilhou bons momentos no meio-campo da formação galega. Quase duas décadas depois, com Fabiano do outro lado da barricada, o antigo talentoso médio, que tem mais de 20 anos de futebol espanhol na sua longa carreira, vê atravessar-se-lhe no caminho mais um jogador russo, de seu nome Konstantin Bazelyuk, também ele bastante talentoso, que chega por empréstimo do PFC CSKA Moscovo, após ter passado a última temporada ao serviço do FC SKA-Khabarovsk, da segunda divisão do futebol russo.

A Fabiano está incumbida a tarefa de ajudar o jovem Bazelyuk a encontrar aquela “chama” que o fez chegar à primeira equipa do conjunto moscovita com apenas 20 anos, em 2013, mas a tarefa não se afigura fácil, uma vez que o atacante tem tido alguma dificuldade em afirmar-se no escalão máximo do futebol russo nestes últimos três anos.

Os tempos de glória de Bazelyuk ao serviço do PFC CSKA Moscovo Fonte: zastavki.com
Os tempos de glória de Bazelyuk ao serviço do PFC CSKA Moscovo
Fonte: zastavki.com

Konstantin nasceu numa localidade rural pobre chamada Vityazevo, situada no Krai de Krasnodar, mas aos 13 anos de idade mudou-se para Moscovo, onde alguns dos grandes emblemas da cidade lutavam entre si para assegurar a sua contratação. Bazelyuk optou pelo PFC CSKA Moscovo, uma vez que era a equipa que sempre apoiou desde muito jovem, e não demorou muito a afirmar-se como um jogador de capital importância em todos os escalões de formação pelos quais passou.

Em 2013, com 20 anos de idade, Bazelyuk ganhou o prémio para o jovem futebolista do ano da Liga Russa, para o qual contribuiu, e muito, o golo decisivo que marcou contra o FC Rostov alguns minutos após ter entrado em campo. As boas prestações, ainda que como suplente utilizado, valeram-lhe também alguns minutos contra o todo-poderoso FC Bayern München, num jogo a contar para a Liga dos Campeões da UEFA.

Esta rápida passagem ao estrelato não fazia desaparecer, no entanto, a humildade do jovem avançado, que continuava a viajar de metro por Moscovo, uma vez que enviava quase todo o dinheiro que ganhava para ajudar os seus pais, que continuavam em Vityazevo.

Ao mesmo tempo que tentava marcar o seu lugar no emblema moscovita, Bazelyuk deixava também boas indicações ao serviço da selecção russa de Sub-21, tendo apontado cinco golos na fase de apuramento para o Campeonato Europeu de futebol dessa categoria.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários