Quando tudo parecia correr de feição na carreira do jovem Bazelyuk, o treinador do PFC CSKA Moscovo, Leonid Slutsky, retirou-o do pedestal em que se encontrava e começou a dar-lhe apenas parcos minutos em alguns jogos, fazendo com que aquele estado de graça que se havia instalado desvanecesse rapidamente. O regresso de Seydou Doumbia, que havia estado de fora devido a lesão, fez com que Bazelyuk passasse para terceira opção na hierarquia de avançados da equipa moscovita, atrás do costa-marfinense e do nigeriano Ahmed Musa.

A Bazelyuk não restavam alternativas senão sair para poder jogar e, em Janeiro de 2015, mudou-se por empréstimo para o FC Torpedo Moscovo, com a ambição de relançar a sua jovem carreira. A ilusão inicial rapidamente passou a pesadelo numa equipa que atravessava não só uma grave crise financeira como também grandes problemas no próprio balneário, onde vários jogadores estavam de costas voltadas. Bazelyuk apenas participou num jogo pelo histórico emblema da capital moscovita e no final da época regressou aos Armeitsy.

Bazelyuk na temporada passada ao serviço do FC SKA-Khabarovsk Fonte: sport-express.ru
Bazelyuk na temporada passada ao serviço do FC SKA-Khabarovsk
Fonte: sport-express.ru

Na época que agora terminou, Bazelyuk, ciente de que não faria parte dos planos de Slutsky uma vez mais, procurou uma solução para a sua carreira, e, apesar de haver vários interessados, o jovem avançado acabou por se juntar ao emblema da FNL (segunda divisão russa) FC SKA-Khabarovsk.

Em Khabarovsk, a mais de oito mil quilómetros de distância de Moscovo e a apenas 30 quilómetros da fronteira com a China, Bazelyuk reencontrou-se com os golos e com as boas exibições, acabando mesmo por ser um dos elementos mais importantes da equipa que terminou no 14.º lugar da FNL. O jovem avançado apontou dez golos nos 28 jogos em que participou e voltou a adquirir aquele sorriso e a ilusão de vencer, características tão típicas dos jovens jogadores, mas que há muito pareciam já ter abandonado Bazelyuk.

Konstantin é um avançado versátil dotado de um bom pé esquerdo e bastante forte nas antecipações. A sua qualidade técnica permite-lhe ser um jogador extremamente perigoso nas situações de um para um e também o ajuda a criar desequilíbrios dentro e fora da área. Outro ponto forte de Bazelyuk relaciona-se com as bolas paradas, tendo já apontado vários golos de livre directo na sua ainda jovem carreira.

Anúncio Publicitário

A mudança, diga-se algo inesperada, para Portugal e para o GD Estoril Praia é radical para um jovem jogador que na temporada passada actuou no segundo escalão do futebol russo. Bazelyuk tem talento e qualidade suficientes para “vingar” no escalão maior do futebol nacional e compete agora a Fabiano conseguir tirar o melhor deste jovem avançado, que ainda seguramente muito tem para dar ao futebol do velho continente.

Foto de Capa: novostimira.net