A CRÓNICA: LEIXÕES SC ENTROU COM TUDO, MAS O ESTORIL FECHOU A PORTA

O domingo é considerado o dia sagrado da semana, e o Leixões SC recebeu o GD Estoril Praia na “Igreja” do Mar em Matosinhos para proceder à 21ª jornada da Segunda Liga. Beto foi a ausência sonante do encontro por se encontrar lesionado. Esperava-se um jogo renhido entre ambas as equipas. O Leixões procurava somar pontos para garantir a sua posição na Segunda Liga, enquanto o Estoril prossegue na luta pela subida de divisão.

Uma primeira parte marcada sem grandes oportunidades, mas com um jogo bastante fluído, principalmente no meio-campo. Viu-se uma superioridade atacante por parte do Leixões, mas sem oportunidades flagrantes de golo. Da parte do Estoril, a preferência por transições ofensivas rápidas sobrepôs-se, principalmente optando pelas intervenções de Vidigal. Se as jogadas dos visitantes fossem algo mais temporizadas, Lucas Lopes era o homem certo na linha defensiva, pois os cortes de bola apareceriam de forma constante.

Os primeiros dez minutos da segunda parte ficaram marcados por queixas por parte dos jogadores, alguns caídos no relvado devido a possíveis lesões. Um deles foi mesmo o central do Leixões, Pedro Pinto, que acabou por ser substituído aos 55 minutos.

Anúncio Publicitário

Na sequência de uma perda de bola à entrada da área da equipa matosinhense, a sorte acabou por sorrir ao Estoril. Num desentendimento entre Stefanovic e Diogo Gomes, a bola acabou por cair aos pés de Vidigal que cumpriu o seu dever e colocou a equipa de Bruno Pinheiro em vantagem no marcador aos 70 minutos.

Já para lá dos 90 minutos, no último lance da partida, o Leixões acabou por marcar o golo do empate, que foi invalidado por fora de jogo. E tudo terminou desta forma, o Estoril somou mais três pontos na luta pela subida e o Leixões continua na sua caminhada para garantir a manutenção.

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Vidigal – Uma exibição fulminante naquilo que concerne ao jogo do Estoril. A construção ofensiva da equipa passava, quase na totalidade por Vidigal, e o golo foi apenas a cereja no topo do bolo.

 

O FORA DE JOGO

Fim de Jogo.

Leixões SC 0-1 Estoril Praia

#ArmadaDoMar #LSCEPF

Publicado por Leixões SC – Futebol, SAD em Domingo, 21 de fevereiro de 2021

Perda de estofo ofensivo do Leixões SC – Depois de uma primeira parte onde os leixonenses se mostraram tão pressionantes e com vontade de fazer mossa no resultado, essa força acabou por se desvanecer no encontro à medida que o tempo corria. Foi um dos fatores que levou à derrota da equipa de José Mota.

 

 

ANÁLISE TÁTICA – LEIXÕES SC

Com Beto lesionado sem previsão de regresso, Stefanovic teve de assumir a guarida da baliza do Leixões. A linha defensiva montada por José Mota foi composta pelos habituais quatro defesa. Diogo Gomes e o capitão Pedro Pinto assumiram a zona central da defesa, enquanto Seck e Lucas Lopes tomaram conta das linhas laterais.

Num sistema de 4-3-3, o meio-campo foi tomado por Bruno Monteiro, Joca Samuel e Rodrigo. Estes três jogadores ficaram encarregues de fazer a ligação entre setores e construção de jogo para o trio mais avançado. Jefferson Encada e Avto ocuparam as suas posições como extremos e, em detrimento de Nenê, Belkheir assumiu a posição de ponta de lança titular.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Stefanovic (5)

Seck (5)

Diogo Gomes (5)

Pedro Pinto (7)

Lucas Lopes (7)

Joca Samuel (7)

Bruno Monteiro (6)

Rodrigo (5)

Avto (6)

Jefferson Encada (5)

Belkheir (5)

SUBS UTILIZADOS

Rucker (4)

Nenê (6)

Sapara (6)

Jota (6)

Papalele (5)

 

 

ANÁLISE TÁTICA – GD ESTORIL PRAIA

Dani Figueira assumiu a posição entre os postes. A linha de quatro defesas, no sistema 4-4-2 utilizado, foi composta pelos centrais Hugo Basto e Hugo Gomes, enquanto Joãozinho e João Diogo se mantiveram nas laterais.

O meio-campo foi composto por Gamboa e Miguel Crespo na zona central, sendo que Zé Valente e Vidigal faziam a ligação com o ataque, atuando como extremos. André Clovis e Harramiz foram os homens mais avançados no terreno.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Dani Figueira (6)

João Diogo (6)

Hugo Basto (6)

Hugo Gomes (6)

Joãozinho (7)

Zé Valente (5)

Gamboa (6)

Crespo (6)

Vidigal (8)

André Clovis (5)

Harramiz (5)

SUBS UTILIZADOS

Lazare (5)

Yakubu Aziz (6)

Rosier (6)

Murilo (5)

João Carlos (-)

 

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Leixões SC

BnR: Viu-se um Leixões algo pressionante a nível ofensivo, principalmente na primeira parte. Pedia-lhe uma análise àquilo que foi o encontro e pergunto se acha que o resultado podia ter sido outro dado esse parâmetro?

José Mota: Temos de valorizar o trabalho que os meus jogadores fizeram. Fomos pressionantes, tiveram uma grande atitude. Entrámos bem no jogo. Podíamos ter definido melhor e isso teria dado mais tranquilidade. Foi uma equipa muito bem organizada, bem posicionada e com sinal mais. A segunda parte, com um Estoril a melhorar, com mais bola e com o desgaste da minha equipa, o Estoril foi mais forte, mas sem oportunidades. Tentámos e conseguimos, merecíamos ganhar, mas perdemos. Acho que fizemos tudo para o resultado ser diferente.

GD Estoril Praia

BnR: Qual a importância que atribui a este resultado, depois da exibição que os seus jogadores fizeram em campo?

Bruno Pinheiro: Felizmente conseguimos três pontos, infelizmente não se jogou futebol. Não houve qualidade futebolística. É por jogos como estes que se chama a isto de Segunda