Vivem-se tempo complicados e os pensamentos não alternam muito entre assuntos. O mais importante é uma necessidade básica que assombra os mais preocupados (e até aqueles que julgam que não há medos): a salvação.

No entanto, as saudades dos relvados verdinhos e da nossa amiga (ou deverei dizer melhor amiga) redondinha começam a suscitar. As propostas de acabar o campeonato estão em cima da mesa, ou seja, mais uma vez o pensamento remete para os mais favorecidos. Ninguém ainda calculou o quanto estes clubes de fundo da tabela podem beneficiar com esta paragem (pequena ou grande, ninguém sabe).

Que futuro aguardam os clubes na zona de descida?

O último classificado, e quando digo isto refiro-me ao clube de Vila das Aves ou melhor dizendo o CD Aves, andava a realizar uma época aquém das expetativas. Não seria de esperar uma grande época com a concretização de um lugar no sítio do pódio, no entanto, jogo após jogo a distância de obtermos uma época (pelo menos, equivalente à do ano passado) bem conseguida começou a ir pelo cano abaixo. Com a paragem, o CD Aves pode começar a ganhar intensidade e desejo – tanto dos jogadores como do treinador – de regressar às vitórias.

Anúncio Publicitário

Outro caso julgado perdido é o

Outro caso julgado perdido é o Portimonense SC. O clube perdeu imenso com a saída de António Folha. Até à pausa forçada, o Portimonense já tinha dado sinais de melhoria, no entanto havia imensos deslizes que complicavam cada vez mais as contas. A pausa pode vir a dar continuidade ao trabalho positivo de Paulo Sérgio.

António Folha deixou comando técnico do Portimonense SC em janeiro de 2020
Fonte: Portimonense SC

Quem ainda não está completamente a salvo são FC Paços de Ferreira, o recém-subido está com dificuldades a manter-se na competição que representa o maior escalão do futebol português, no entanto, ainda se encontram com uma vantagem de seis pontos em relação à zona de despromoção. O problema poderá ainda afetar o CS Marítimo que o CD Tondela, que apenas se encontram a oito e nove pontos, respetivamente.

Não sei até que ponto é que irá desfavorecer (porque o pensamento nunca é favorecer) estes clubes de fundo da tabela, o facto de acabar agora a época ou até mesmo a possibilidade de play-offs. No entanto, não estarão um bocado esquecidos? Tanto pela liga como pela comunicação social?

Comentários