Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Com o final da primeira volta a estar cada vez mais perto é tempo de fazer uma análise daquilo que tem sido o campeonato português nesta temporada. Sobre os primeiros lugares, ocupados pelos três grandes, muitas têm sido as análises. Mas o campeonato não se limita aos três grandes, estendendo-se também às outras equipas. Hoje vamo-nos debruçar sobre os clubes que estão na corrida contra a descida de divisão.

Ora, nos últimos dois lugares da tabela classificativa, que dão direito à descida, encontram-se Vitória FC e GD Estoril Praia, com o Moreirense FC a ter os mesmos pontos que a equipa da linha de Cascais. Estas três equipas passam por momentos distintos.

O plantel do Vitória FC atravessa uma fase complicada Fonte: Facebook oficial Vitória FC
O plantel do Vitória FC atravessa uma fase complicada
Fonte: Facebook oficial Vitória FC

O Vitória FC até começou bem a época, com resultados positivos, mas o plantel fazia prever um ano mais complicado, no que toca ao objetivo da manutenção, do que em anos anteriores. Para acrescer a esse decréscimo de qualidade individual, a equipa sadina passou por fases bastante complicadas ao longo da temporada. Chegou a haver alturas em que José Couceiro, timoneiro do Vitória, tinha perto de uma dezena de indisponíveis. As mudanças anunciadas, no que toca à direção do clube, acabaram também por ter uma influência negativa na equipa. Por outro lado, a equipa sadina conseguiu o acesso para a final “four” da Taça da Liga depois de vencer um grupo constituído por: SL Benfica, SC Braga e Portimonense SC. Apesar do momento ser complicado há esperança que a boa campanha na Taça da Liga possa contagiar a equipa no campeonato. A esta equipa faltam alguns jogadores para que a luta pela manutenção possa ser uma realidade mais próxima.

O GD Estoril Praia passa por um momento diferente deste Vitória. A equipa da linha até teve um bom início com Pedro Emanuel, que na reta final da temporada passada tinha dado boas indicações, mas depois acabou por somar uma série negativa de maus resultados.  O caminho passou pela saída do técnico da equipa canarinha. Para substitui-lo chegou Ivo Vieira, técnico com experiência na Primeira Liga e que somava dois bons trabalhos na Vila das Aves e na Briosa, embora sem chegar ao final da época.

A partir daí a equipa de Estoril começou a ter mais consistência defensiva e o bom futebol também começou a aparecer com Evangelista a liderar a orquestra estorilista. Neste momento é uma equipa muito mais madura e apesar da tabela classificativa não ser favorável é expetável que o Estoril possa trepar lugares na classificação, ainda para mais com a qualidade técnica que Ivo Vieira tem ao seu dispôr.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários