Cabeçalho Futebol Nacional

Abel Ferreira é o “novo” nome que o presidente António Salvador tem na manga para renovar as ambições dos guerreiros do Minho.

É o terceiro treinador a comandar a equipa do minho na presente época, sendo que neste momento o que se pedirá a Abel Ferreira será, no minimo, manter o 5º lugar, uma vez que o actual quarto classificado está num bom momento e dificilmente perderá pontos suficientes para que o SC Braga possa sonhar.

Esta nova mudança de treinador deveu-se ao facto de Jorge Simão, vindo de um excelente trabalho realizado no anterior clube, não ter conseguido implementar as suas ideias num clube que já sonha com voos mais altos, que tenta ombrear com os “três grandes”, jogando de igual para igual com qualquer equipa.

Trouxe novas ideias, novos jogadores, alterou a forma de jogar para um estilo menos ofensivo, tentando ser mais consistente no meio campo e defesa, o que não resultou para atingir objectivos que exigem muito mais que tentar não perder.

Fonte: SC Braga
Fonte: SC Braga

Abel chega agora para tentar estabilizar uma equipa de forma a que chegue à próxima época com um estilo de jogo já definido e com as ideias do novo treinador absorvidas. Esta tarefa não deverá ser muito complicada para o novo timoneiro dos guerreiros do Minho uma vez que se trata de um homem da casa, que até então estava a desenvolver um bom trabalho com a equipa secundária do clube, e já anteriormente ocupou o lugar de treinador da equipa principal numa fase de transição onde inclusivamente conseguiu roubar pontos a um dos candidatos ao titulo, o Sporting CP; curiosamente será este o próximo adversário que terá que enfrentar, já no próximo fim-de-semana.

António Salvador parece acreditar no trabalho do novo treinador do SC Braga uma vez que propôs um contrato de longa duração, apenas com término em 2020. Veremos então como se irá dar Abel Ferreira com a pressão de treinar uma das equipas que já praticou o melhor futebol em Portugal, e que tem actualmente o objectivo permanente de se intrometer entre os três grandes portugueses.

Até agora poucos foram os treinadores que conseguiram manter-se mais que uma época desportiva no cargo, o que será um teste de alto nível para um treinador que se irá estrear de uma forma permanente como treinador principal de um dos clubes mais fortes do futebol português.

Foto de Capa: SC Braga

 

Comentários