Anterior1 de 13Próximo

Hoje falo-vos de revelações da Liga. Futurologia tem tanto de arriscado como de exatidão, umas vezes ao lado, outras em cheio. Mas, afinal, o que seria de um bom português sem poder deixar os seus “bitaites”, mais ou menos fundamentados? Ainda assim, vale muito a pena guardar estes nomes.

Neste top arrisquei apontar alguns nomes de jovens que à data apresentam qualidades e competências para mais tarde se assumirem as revelações da Liga Portuguesa. A tendência aponta para que cada vez mais jovens formados em Portugal cheguem aos plantéis principais, isto se os gigantes europeus não se anteciparem, como fizeram nos casos de João Félix ou Trincão, que mal tiveram tempo de completar uma época na nossa Liga.

A formação escolhida para este 11 foi um 3-4-3, de forma a libertar mais uma posição para o meio campo e manter as três opções para a frente, já que são as zonas do terreno com maior oferta e talento. Naturalmente, a incidência será maior sobre os “três grandes”, porque pescam cada vez mais cedo e melhor, numa área cada vez maior, mas não são os únicos presentes neste 11 que será de luxo, estejam eles em Portugal ou além fronteiras.

Anterior1 de 13Próximo

Comentários