Antes de poder explicar melhor aquilo que é o ADN e o estereótipo do Futebol português, vou precisar de estabelecer a ponte entre as expressões e o seu real significado. Para isso, vou pegar numa frase proferida pelo treinador Fernando Valente numa entrevista que deu ao Expresso: “Quem tem a ousadia de tentar jogar está sempre sob suspeita. O Futebol em Portugal é muito sofrimento. A bola sofre.”

Começando pela “ousadia” de jogar à bola, um dos motivos pelo qual acredito que há muitos autocarros no nosso Futebol é porque qualquer equipa que ouse enfrentar uma equipa grande olhos nos olhos, jogando de igual para igual, está sujeita a ser goleada devido à menor qualidade individual. Apesar disso, existem equipas e treinadores que correm o risco de fugir do padrão.

Portugal vs Uruguai: mais um jogo em que houve mais coração do que cabeça
Fonte: FIFA

Equipas como o Moreirense FC, o CD Nacional e o SC Braga têm-se destacado neste campeonato pelo seu futebol positivo, mas também foi contra elas que o SL Benfica teve das vitórias mais tranquilas esta época. O mesmo se sucedeu na época passada quando o Rio Ave FC de Miguel Cardoso foi goleado pelo Benfica e pelo FC Porto.

Este tipo de resultados dilatados sofridos por estas equipas levantam logo as suspeitas dos Boaventuras desta vida, que começam a vir com a conversa de a equipa goleada ter sido comprada ou, simplesmente, ter facilitado a vitória ao adversário, por não jogarem com um autocarro à frente da baliza, nem demorarem dois ou três minutos a repor a bola em jogo.

Passando para o “sofrimento da bola”, eu diria que o nosso Futebol personifica uma expressão tipicamente portuguesa: sangue, suor e lágrimas. Tanto em jogos de equipas portuguesas, como da Selecção Nacional, já por várias vezes verifiquei uma falta de discernimento das equipas quando estavam em situações de maior aperto. É a falta de discernimento, é o chuveirinho, é o jogar mais com o coração do que com a cabeça, é o jogar com alma e fé…

São estas coisas que fazem parte do nosso ADN e caracterizam o nosso Futebol e, principalmente, a mentalidade de quem o representa. E é isto que faz com que o Futebol português seja tão falado, mas muitas vezes por maus motivos.

 

Foto de Capa: CD Nacional

Comentários