Anterior2 de 2Próximo

Àqueles a quem mais interessa o futuro, também há exemplos que os suportam. O facto de arriscar num treinador sem créditos ou provas dadas não deve ser encarado com medo, mas sim como um risco necessário e igual ao da contratação de um atleta. Miguel Cardoso, treinador do FC Nantes, antes de assumir o comando do Rio Ave FC, tinha desempenhado apenas cargos de treinador adjunto e coordenador técnico. Apesar disso, e de se ter constituído como uma época de enorme aprendizagem, como o próprio já confessou, os resultados foram extremamente positivos e a qualidade do seu futebol era elogiada até pelos próprios atletas, conscientes do bom trabalho que era desenvolvido.

Antes do fantástico 3.º lugar pelo FC Paços de Ferreira, Paulo Fonseca contava com apenas cinco anos de treinador principal de equipas seniores. Mais uma vez, é a qualidade que importa e não o tempo passado num determinado papel ou as provas dadas em determinadas situações. Além desta classificação histórica, Paulo Fonseca, apesar da época menos conseguida nos dragões, chegou ainda ao SC Braga e atualmente é bicampeão ucraniano pelo FC Shakhtar Donetsk, a lutar pelo ‘tri’.

José Mota vai para a terceira época no CD Aves, a segunda consecutiva, e foi no Aves que venceu uma Taça de Portugal
Fonte: CD Aves

No que aos treinadores da presente época diz respeito, destacam-se as estreias de Cláudio Braga e António Folha na Primeira Liga, ao serviço de CS Marítimo e Portimonense SC, respetivamente. O técnico dos insulares vem dos holandeses do Fortuna SC, enquanto o treinador dos algarvios vem da equipa ‘B’ do FC Porto.

No total, são nove as equipas que mantêm os seus treinadores. Sérgio Conceição segue para a segunda época no Dragão, assim como Jorge Simão no Bessa, Silas em Belém/Jamor, José Mota na Vila das Aves e Costinha na Madeira. Para a terceira época ao serviço do mesmo clube, entram Abel Ferreira em Braga, Nuno Manta Santos na Feira e Pepa em Tondela. Contudo, o treinador que há mais épocas consecutivas se mantém no mesmo posto é Rui Vitória, iniciando, agora, a quarta temporada na Luz.

Por outro lado, apesar de habituados à Primeira Liga, iniciam um novo projeto José Peseiro em Alvalade, Lito Vidigal em Setúbal, Luís Castro em Guimarães, João Henriques nos Açores, Ivo Vieira em Moreira de Cónegos, José Gomes em Vila do Conde e Daniel Ramos em Chaves.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Anterior2 de 2Próximo

Comentários