Verdade seja dita: a sorte podia ter sorrido bastante mais à equipa vila-condense. O sorteio da 2.ª pré-eliminatória da Liga Europa, no passado dia 20 de junho, ditou que o adversário da equipa portuguesa iria ser o Jagiellonia Bialystok.

Os polacos foram segundos classificados nas últimas duas épocas, tendo ficado atrás do Légia de Varsóvia com uma distância de apenas três pontos. Outro facto interessante sobre esta equipa é que conseguiu marcar tantos golos quanto a equipa campeã. O Jagiellonia é, basicamente, uma máquina de fazer golos que, por outro lado, deixa muito a desejar em termos defensivos. E talvez seja mesmo isso que José Gomes deva explorar dentro das quatro linhas no próximo dia 26 de julho.

Outro factor que poderá pesar no duelo entre estas duas equipas está relacionado com o andamento da pré-época. Os polacos começaram os trabalhos bastante antes dos vila-condenses e até já realizaram dois jogos nesta pré-época.

As duas equipas defrontar-se-ão nos dias 26 de julho e 2 de agosto
Fonte: UEFA

Os minutos nas pernas de um jogador podem ser decisivos e não digo isto apenas num contexto de final de época em que todos se queixam do mesmo. Digo até pelo sentido inverso, onde um maior ritmo de jogo numa fase inicial de época pode favorecer bastante uma equipa, quer a níveis individuais quer a níveis coletivos. Esperemos que isso não aconteça e que Rio Ave FC consiga lutar dentro de campo para conseguir triunfar além-fronteiras.

Claro que a realidade do campeonato na Polónia é bastante diferente da realidade portuguesa, mas este trata-se mesmo de um grande desafio para equipa do Rio Ave FC. O futebol polaco tem evoluído bastante ao longo dos últimos anos, sobretudo taticamente. O seu campeonato tem recebido vários jogadores e treinadores estrangeiros que têm aprimorado e enriquecido a cultura futebolística no país.

Quem entra para uma competição internacional não pode esperar facilidades. O Rio Ave não tem uma tarefa nada simples pela frente, mas bem sabemos que no futebol nada é impossível, não é verdade? Pois bem, para uma equipa que inicialmente nem iria fazer parte da competição, resta ao Rio Ave acertar o plantel em definitivo o quanto antes e começar a arregaçar as mangas para se preparar da melhor maneira para uma competição de grande exigência como é a Liga Europa.

O clube de vila-do-conde tem-nos sempre habituado a excelentes campanhas no campeonato português. É um dos clubes que, por norma, nos habitua a um bom futebol, que muitas vezes faz a vida negra aos três grandes e que, deste modo, apimenta um pouco a luta pelo título. Está, então, na hora de o Rio Ave mostrar à europa o valor da sua equipa, mas também o valor do futebol português que vai muito além de SL Benfica, FC Porto e Sporting CP.

Foto de Capa: UEFA

Comentários