Anterior1 de 4Próximo

Dérbi minhoto a um final de sábado à tarde e um Estádio Municipal de Braga bem composto para assistir ao confronto entre os históricos rivais de Braga e Guimarães. Nos onzes apresentados por dois dos mais aclamados treinadores da Primeira Liga, a grande surpresa foi a inclusão de Palhinha na alinhação inicial dos da casa.

Os arsenalistas começaram melhor e, apesar da boa réplica vitoriana, foram crescendo no jogo e assumindo as rédeas do encontro. Ainda assim, os momentos iniciais não foram os mais pródigos no que à criação ofensiva diz respeito e o primeiro grande lance de perigo surgiria já perto da meia hora, quando, após bela jogada individual, Dyego Sousa atirou ligeiramente por cima da barra.

A ameaça estava feita e não tardou muito a ser concretizada. Aos 34’, Dyego Sousa deixou para o remate de Fransérgio que Miguel Silva salvou com uma excelente intervenção, mas a bola sobraria para Ricardo Horta que inaugurou o marcador.

A resposta vimarenense não se fez esperar e Tiago Sá teve de evitar o golo em cima da linha numa sobra após uma saída no ar que não conseguiu limpar todo o perigo. Voltaria a ter a sua baliza ameaçada num canto já perto do final do primeiro tempo, mas desta feita o remate saiu ligeiramente ao lado, mantendo-se o resultado inalterado até ao intervalo.

Os segundos 45 minutos recomeçaram com a tónica do equilíbrio, mas com um Braga que parecia seguro no jogo e que não se deixava incomodar pelos visitantes. Com o resultado a manter-se as oportunidades a não aparecerem, ambos os técnicos foram ao banco para tentar mudar o cenário.

Bruno Viana quase sentenciou a partida, mas Miguel Silva esteve à altura
Fonte: Bola na Rede

O efeito que surtiu acabou por começar por beneficiar o Braga que, aos 75’ quase aumentou a diferença, quando Dyego Sousa desmarcou Fransérgio para este atirar ao ferro. Pouco depois, seria a vez de, num canto, Bruno Viana obrigar Miguel Silva a nova defesa.

Nos instante finais, já em compensação, Tiago Sá saiu bem da área para evitar que um jogador visitante aparecesse isolado e, em resposta, Murilo fez o último remate do encontro, mas que encontrou nova boa intervenção do guardião vimarenense.

Com este triunfo, os bracarenses garantem mais uma semana no podium e colocam pressão nos três grandes.

EQUIPAS INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

SC Braga: Tiago Sá; Sequeira, Raul, Bruno Viana, Goiano; Ricardo Horta (Murilo 71‘), Palhinha, Claudemir, Wilson Eduardo (Ryller 90’); Dyego Sousa (Paulinho 76’), Fransérgio

Vitória SC: Miguel Silva; Sacko (João Teixeira 86’), Osorio, Pedro Henriques, Rafa; Wakaso, André, Mattheus (Rochinha 61‘), Tozé (Ola John 71‘); Davidson, Welthon

Anterior1 de 4Próximo

Comentários