Cabeçalho Futebol NacionalChegados à ponta final de mais uma temporada, é possível começar a fazer-se algumas análises. Neste caso, sobre a época do Sporting de Braga. Depois de uma temporada de sonho com Paulo Fonseca, com a conquista da Taça de Portugal frente ao Porto e com os quartos de final da Liga Europa, o Braga partia para esta temporada com esperança de voltar a subir degraus no caminho que o clube tem trilhado para junto dos grandes. A verdade é que no caminho surgiram muitos acidentes e o Braga acabou por cair,algumas vezes, ao longo desta temporada.

Foi com grande surpresa que os adeptos do Braga viram José Peseiro voltar ao clube. Depois de uma campanha que deixou algumas dúvidas no Porto, onde o técnico acabou em terceiro lugar a 15 pontos do líder e ainda perdeu uma Taça de Portugal, precisamente contra o Braga, muitos eram os adeptos que desesperavam e que criticavam a escolha do treinador. Verdade seja dita que os adeptos minhotos tinham razão. A escolha de José Peseiro para o clube foi, no mínimo estranha. O técnico tinha feito um bom trabalho em Braga, em 2012, aquando da conquista da Taça da Liga, mas já nessa altura  havia saído com a sua posição algo fragilizada, por terminar uma posição atrás do fantástico Paços de Ferreira. Para além disso, Peseiro, fugia um pouco à linha de treinadores contratada por António Salvador, geralmente jovens técnicos com potencial e com vontade de mostrar trabalho.

O mês de Dezembro veio dar razão àqueles que não acreditavam em Peseiro. O Braga havia sido eliminado da Liga Europa, num grupo com: Shakthtar, Gent e Konyaspor. A agravar esta situação o clube fora eliminado da taça de Portugal pelo Sporting da Covilhã, equipa de uma divisão inferior. Esta eliminação foi a gota de água. António Salvador, apesar de ver o Braga em terceiro lugar e com possibilidades de passar para o segundo posto, decidiu despedir Peseiro e contratar Jorge Simão, homem responsável por uma brilhante campanha no Chaves.

José Peseiro foi a primeira aposta de Salvador Fonte: Facebook Oficial de José Peseiro
José Peseiro foi a primeira aposta de Salvador
Fonte: Facebook Oficial de José Peseiro

Jorge Simão tinha tudo para dar certo. Um discurso apaixonado, convicto, ambicioso. Um técnico reconhecido pela sua competência a organizar as suas equipas defensivamente, precisamente uma lacuna do Braga até então e também capaz de amealhar pontos com facilidade. A verdade é que também Jorge Simão não funcionou. O técnico acabou por chamar alguns jogadores da sua antiga equipa para Braga mas mesmo assim o clube minhoto não melhorou. Ofensivamente, o Braga demonstrava dificuldades contra equipas fechadas e bem organizadas defensivamente  e só demonstrava o seu futebol, com espaço, em transições ofensivas.

A juntar a isto foram muitas as declarações polémicas do técnico, no espaço de tempo que esteve em Braga. No início as coisas nem correram mal, mas uma série de empates comprometedores e o facto do Vitória de Guimarães ter passado à frente do Braga levou a que António Salvador despedisse mais uma vez um treinador ao longo de uma época desastrosa para o clube.

Anúncio Publicitário