Já não é novidade para ninguém que o Campeonato de Portugal está, em meu entender, vergonhosamente planeado. São 70 clubes espalhados por todo este nosso lindo Portugal, que é, infelizmente, maltratado pela FPF. Quão o ridículo é o facto de, destes 70, apenas dois subirem de divisão, enquanto que desce uma quantidade completamente desproporcional? Perdoa-os senhor, porque eles não sabem o que fazem. Se querem terminar com o nosso futebol não profisssional, então estão no bom caminho.

Assim sendo, e se eu fosse dirigente, jogador ou adepto de um clube do Campeonato de Portugal, seria mais ou menos assim. Alguém me poderia apontar o dedo?

Se o meu clube estivesse para subir

Como dirigente, teria um discurso bem calculoso. Cuidado equipa, estamos nos playoffs mas nada está ganho. Ficámos em primeiro na série, mas ainda não ganhámos nada. Bem sei que é injusto, mas quem disse que a vida é justa?

Como jogador, à medida que a boa época colectiva fosse acontecendo, ia logo falando com o meu empresário para ver se ele me arranjaria um lugar numa equipa da Segunda Liga antes que a eventual subida não acontecesse. E se fosse um dos melhores da equipa, tentaria poupar-me aqui e ali, para que no fim estivesse a 200% fisicamente e mostrasse o meu valor de forma clara e objectiva, quase no fim da longa maratona que é o Campeonato de Portugal.

Como adepto? Os adeptos dos clubes ‘secundários’ do nosso país deviam ser levados mais a sério. Como se vive e se sente com tanto amor estes clubes, muitas vezes representativos da nossa amada cidade, vila, ou mesmo de um lugarzinho perdido lá para os lados do interior? Como adepto tentaria controlar o sangue quente que me correria pelas veias, a ansiedade e os sonhos de ver a minha equipa na divisão logo atrás da dos grandes. Guardaria o máximo possível as expectativas, e diria para mim mesmo, dia após dia, que subir é ainda uma miragem, e que nada estaria ganho. Porque neste Campeonato é mesmo assim.

Se o meu clube estivesse tranquilo

Como dirigente a meio da época estaria já a planear a próxima, e basicamente deixaria de me preocupar com a actual. Não há dinheiro para salários? Paga-se para o mês que vem. Desde que estejam liquidados antes do fim da época… E por mim nem se pagava aos que pouco jogam. Afinal eles vão embora no fim de época. Nem me apetece muito ir ao estádio. Jogar a feijões não trás emotividade e só trás prejuízos. Quantos não agem assim?

Os adeptos são de facto o melhor que o futebol tem, e nas divisões secundárias amar é ainda mais meritório
Fonte: Bola na Rede

Como jogador estaria desmotivado. Mesmo adorando ‘jogar à bola’, torna-se desmotivante jogar… para nada. Claro que queremos sempre ganhar, mas se isso não nos leva mais além… Talvez começar a tirar o pé algumas vezes seja boa ideia, não vá o diabo tecê-las. Treinar tantos dias para jogar sem um objectivo colectivo claro torna-se fatigante. Não vos parece?

Como adepto? Tardes de chuva, de sol ou de vento e eu ali, no estádio. Mas a dado momento, por entre uma e outra jogada de mais um jogo que só conta para o orgulho pessoal, questiono-me se vale o sacrifício. Acompanhar a equipa em muitos dos jogos fora, ir a todos em casa, ausente da família no dia das famílias, planear os fins de semana com os horários do jogo. Quem sabe se este ano não seria melhor ir só aos jogos em casa…

Se o meu clube estivesse ‘condenado’

Como Dirigente a ideia de não pagar mais ordenados parece-me óptima para o clube. Afinal não é assim que a grande maioria faz? Se vamos descer para quê continuar a pagar salários? Para o ano estaremos nas distritais, com um plantel muito renovado, e se temos de contar tostões, o melhor é começar já a poupá-los. Desculpem lá malta, mas com tantos a descer, e com as nossas limitações, fica complicado.

Como Jogador procuraria um clube o mais rápido possível. Não quereria cair nos distritais, e já condenados, com certeza que o facto da minha cabeça estar só a pensar num novo clube e num novo contrato, não irá prejudicar em demasia o clube. Motivado só mesmo pela honra, mesmo que em alguns clubes até ela seja atropelada por valentes goleadas.

Como Adepto estaria devastado com certeza. Porque se amo o meu clube, amo também o futebol, mesmo que seja maltratado diariamente. Com que animação conseguiria ir ao estádio. Para mais um jogo que não conta para o totobola? Talvez daqui a um ano e meio possamos voltar. Até lá temos de deixar sair alguns destes jogadores, o treinador que nem é mau, e vamos ver se sobreviveremos a tantas despesas e tão poucas receitas. Porque muitos já nem ao estádio vêem. Afinal que festa se faz quando a vitória sabe a derrota?

Foto de Capa: Bola na Rede

Comentários