Cabeçalho Futebol Nacional

Uma brisa de mudança passou por Braga trazendo consigo novas ambições e nova postura. O ano novo está à porta e alegrias desejam-se. O desabafo proveniente da pressão desta última semana foi evidente, sendo que a equipa foi a Alvalade mostrar os dentes ao leão. Conquistou uma vitória importante nas contas do campeonato e muito justa. De realçar ainda, o excelente trabalho de Abel Ferreira que, acrescente-se, parece ter qualidade para outros voos. Tudo a seu tempo e o que interessa agora é olhar o horizonte e perceber o que temos para disputar e com quem. José Peseiro faz parte do passado e Jorge Simão, espera-se, do futuro. Depois de representar alguns clubes na primeira liga como Chaves, Paços de Ferreira e Belenenses, Simão vem para Braga provar a sua vocação. Concorra ou não na factura da sorte, terá Simão potencial para conduzir o «carrão»? Sem test drive não se tiram estas conclusões.

Mas algo me diz que a aposta é certeira. A meu ver, a massa associativa parece ter respondido positivamente. O povo está com o Braga e isso é o mais importante. Equipa existe, portanto vamos provar o que somos capazes. Avaliando pelo seu historial, o novo treinador arsenalista tem alguma experiência ao mais alto nível. O bom trabalho no Paços de Ferreira na época transacta foi evidente. Não abundaram vitórias, mas foram suficientes e demonstrativas de um bom futebol. Já durante este ano no Chaves, arrancou em força na Liga e na Taça de Portugal, mantendo os flavienses em todas as provas em que o clube está inserido.

Jorge Simão é o novo líder Fonte: SC Braga
Jorge Simão é o novo líder
Fonte: SC Braga

Posto isto, o que mais me leva e a muitos adeptos a colocar este treinador como sendo uma boa aposta? A resposta é simples. A sua entrega ao jogo é um ponto a favor num Braga que necessita de ambição e atitude. São pequenas coisas que indicam o caminho certo e que sem elas a bola rola mas não proporciona a alegria que tanto se quer. Com um discurso muito próprio e na segunda pessoa do plural, Simão tem aqui presentes algumas qualidades que podem fazer dele um treinador com sucesso no Minho. A exigência é alta, mas acredito neste treinador. Quando o desafio é difícil a irreverência pode levar à felicidade. Por outro lado, a aposta não deixa de ser algo arriscada, pois falamos de um treinador jovem a quem falta alguma experiência.

Que essa seja conquistada no Braga e com muito sucesso. Com o campeonato e a Taça da Liga por disputar, Jorge Simão tem o caminho facilitado por um lado e dificultado por outro. Passo a explicar. Facilitado, pois são somente essas as duas provas em que o Braga está inserido. O desgaste não será o mesmo que disputar um jogo de três em três dias, ou seja, o tempo de descanso pode ajudar a explorar todos os extras do «carrão». Dificultado, pois a margem para errar é mínima e há que vencer para convencer. A ambição tem de ser a mesma de sempre, Simão, ganhar! O plantel é rico, apesar de algumas lacunas, mas Janeiro está aí e tu por cá! Força Jorge Simão! Força, Braga! Pi pi pi pi pi…Antes de arrancar não te esqueças do cinto de segurança.

Anúncio Publicitário
Artigo anteriorReagir com uma vitória
Próximo artigoJogadores que Admiro #61 – Adrien Silva
O Pedro tem 22 anos, é arqueólogo de formação e jornalista desportivo por inspiração. Teve oportunidade de praticar vários desportos, o que proporcionou esta paixão. Frequenta o mestrado em História e é minhoto. Gosta muito dos seus amigos e por isso tenta preservá-los. Também gosta de teatro e é ator amador. Frequentou formações no 'Cenjor' e no 'Palavras Ditas' porque gosta de enriquecer a vida profissional. Um dia espera ser relator de futebol.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.