Tem 22 anos, é luso-canadiano e um verdadeiro papa-léguas; o Pai Natal chegou mais cedo à Capital do Móvel e trouxe Stephen Eustáquio de volta ao futebol português e à Primeira Liga.

Formado na UD Leiria e no GD Nazarenos, o jovem médio português passou pelo SCU Torreense e Leixões SC, onde despertou a atenção de todos e conseguiu transferir-se para o GD Chaves, à data na Primeira Liga.

Anúncio Publicitário

Nessa altura já havia a certeza de que estávamos perante um valor do nosso campeonato e que seria uma questão de tempo até dar o salto para uma equipa que morde os calcanhares aos ditos grandes, ou até mesmo para um plantel que lute pelo título.

Tal não se verificou, porque no decorrer da época passada, quando já levava 22 jogos e um golo pelos transmontanos, os mexicanos do CDSC Cruz Azul asseguraram a sua contratação. Tiago Fernandes, o então treinador do GD Chaves, descreveu esta transferência como uma procura de um melhor projeto desportivo e financeiro por parte do atleta.

A aventura num dos clubes mais titulados do México não correu da melhor forma. Aliás, não podia ter começado pior; ao segundo jogo lesionou-se e terminou ali a sua temporada. A sua ligação aos mexicanos é resumida numa partida a titular para a Taça Mexicana à qual juntou 33 minutos numa partida do campeonato.

O clube mexicano despediu-se do médio nas redes sociais, agradecendo o contributo e desejando sucesso no novo desafio em Paços de Ferreira
Fonte: CDSC Cruz Azul

Má sorte para trás, a expectativa em torno do regresso de Eustáquio é enorme. Depois de um início desinspirado na Primeira Liga – um ponto nas primeiras cinco jornadas – os castores trocaram de treinador e, consequência direta ou não, voltam agora à luta pela manutenção.

Uma das lacunas da equipa de Paços de Ferreira é, precisamente, a zona central. Ali, os pacenses têm um misto de peças jovens e experientes, mas maioritariamente de tração defensiva. Além disso, não há um jogador que se assuma como a figura do meio campo, por onde passe todo a organização da equipa e que tenha o papel nada fácil de pautar e gerir o jogo.

Aqui encaixa Eustáquio na perfeição. Apesar de jovem, o intenacional sub-21 por Portugal e internacional “A” pelo Canadá está preparado para assumir esse cargo e cimentar o seu sucesso no futebol português.

Dono de um passe com precisão acima da média, a curta e longa distância, de uma visão de jogo única e de uma criatividade à altura, Stephen Eustáquio tem tudo para provar em campo o “modesto mediatismo” que colheu nas passagens pelo Leixões SC e GD Chaves e é pena que já não esteja ao alcance das seleções portuguesas.

Foto de Capa: FC Paços de Ferreira

Artigo revisto por Joana Mendes