No ano passado, o Estádio Municipal de Braga viu uma Final Four da Taça da Liga que juntou os quatro principais clubes nacionais, como aliás era o reflexo da tabela classificativa: FC Porto, SL Benfica, SC Braga e Sporting CP. Neste ano, a equipa, apesar de ter muitos troféus destes no seu museu, não se conseguiu apurar para esta fase e “deu” o seu lugar ao Vitória SC, mantendo-se os outros três concorrente inalterados.

Se por um lado é uma surpresa não termos os encarnados nesta fase da prova, por outro, face ao que tem vindo a fazer com Ivo Vieira e, especialmente, face ao futebol que tem demonstrado em campo contra adversários dos mais variados calibres, a presença dos vimaranenses é natural e merecida. Num grupo que tinha SL Benfica, Vitória FC e SC Covilhã, a equipa de Guimarães terminou sem qualquer derrota: duas vitórias e um empate na Luz que podia ter sido facilmente uma vitória. Certo, foi sempre um SL Benfica de segunda e terceira linha, mas não se pode retirar mérito ao excelente percurso dos minhotos.

Mais a sul, o primeiro a garantir a presença na “Pedreira” de Braga foi mesmo o Sporting CP. Nem tudo foram rosas e durante grande parte do jogo a equipa de Silas esteve mesmo eliminada, frente ao Portimonense SC. Mas uma reação de garra e, porque não dizê-lo, com qualidade, levou os leoninos a darem a volta ao marcador, com dez após a expulsão de Bolasie, e vencerem por 2-4.

A composição dos jogos, que se disputam em janeiro
Fonte: Liga Portugal

Em Paços de Ferreira, na “capital do móvel”, o SC Braga discutia a passagem com o clube da casa. Também começaram a perder mas acabaram a vencer, de forma justa e categórica. Entretanto, Ricardo Sá Pinto já foi demitido, um dia depois desta passagem à Final Four, uma decisão que considero difícil de compreender, porque o treinador não estava a fazer um mau trabalho nos “Gverreiros do Minho”.

Anúncio Publicitário

Por último, falar do único dos “três grandes” que ainda não tem uma Taça da Liga no seu museu: o FC Porto. Depois da final perdida no ano passado nos penalties, volta a marcar presença, depois de uma fase de grupos tranquila e sem grande história. Três vitórias em três jogos e o assumir de uma vontade clara de toda a nação portista: levar finalmente a taça para o Dragão.

Em suma, temos o SC Braga vs. Sporting CP que reedita o jogo do ano passado, vencido pelos “leões” e, logo a seguir, um Vitória SC vs. FC Porto. Creio que há muita competitividade e sou da opinião que qualquer destes clubes tem boas hipóteses de levar a Taça. Os portistas, pela qualidade do plantel, são os favoritos, embora seguidos de perto pelo SC Braga – que vai tentar fazer valer o fator casa – e do Sporting CP, que já se mostrou forte no formato “Final Four”. Já o Vitória SC é o “outsider”, mas a motivação de poder vencer na casa do grande rival e a qualidade de jogo, já por mim elogiada, fazem de si uma equipa a temer por qualquer dos outros candidatos.

Foto de Capa: Liga Portugal

Artigo revisto por Joana Mendes