TRIBUNA VIP é um espaço do BnR dedicado à opinião de cronistas de referência para escreverem sobre os diversos temas da atualidade desportiva.

A competitividade é apanágio do segundo campeonato profissional do futebol português e na presente temporada a luta pela subida e pelo lugar de «play-off» tem sido verdadeiramente aberta e enriquecida por um conjunto de equipas considerável.

Mais para lá do já promovido e destacado líder GD Estoril Praia, FC Vizela, CD Feirense, Académica OAF, GD Chaves e FC Arouca lutam ainda pela 2ª e 3ª posição e entre inesperados tropeções e percursos mais regulares (o Vizela, por exemplo, soma meio ano sem derrotas), todas as jornadas têm apresentado um quadro de emotividade intenso.

Ainda assim, apesar do peso da matemática, todas estas equipas apresentam características interessantes e têm proporcionado em muitos casos excelentes espectáculos de futebol. O Vizela de Álvaro Pacheco é uma das equipas mais atraentes dos escalões profissionais e que gosta de ter o protagonismo com bola nos encontros. Do Campeonato de Portugal às portas da 1.ª Liga, esta temporada vai ficar sempre na memória, mesmo que os vizelenses não atinjam o objetivo da subida. Samu, Kiko Bondoso, Cassiano, Koffi Kouao ou Kiki têm somado prestações de luxo e enquadram-se na plenitude no modelo de jogo trabalhado para privilegiar o momento ofensivo de Álvaro Pacheco.

Anúncio Publicitário

Já o Feirense parecia até há umas semanas ter o mais sólido dos candidatos ao segundo lugar mas entrou numa espiral negativa e chegou mesmo a viver uma troca de treinador. Se olharmos para o plantel dos «fogaceiros», vemos jogadores com experiência de 1ª Liga e outros que têm um claro potencial para lá chegar (Gui Ramos, Zé Ricardo ou Abraham Marcus). Os bons resultados desde a chegada de Rui Ferreira voltaram a dar ânimo a uma equipa que procura também ser dominante na maioria dos encontros.

A Académica de Rui Borges, apesar dos pergaminhos do clube, está a ser outra das boas surpresas da época. Devido às limitações orçamentais de início de época, as expectativas geradas para a participação neste campeonato não eram demasiado elevadas, mas a robustez competitiva e a capacidade tática dos «estudantes» tem sido fundamental para manter a luta até ao final. Falta profundidade ao plantel, é certo, mas Bouldini tem sido um dos craques da época e junto a ele a experiência de referências como Ricardo Dias, Bruno Teles ou Traquina revela-se verdadeiramente preciosa.

Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Chaves e Arouca são os outros candidatos, que souberam aproveitar as sucessivas escorregadelas de Feirense e Académica à entrada para o último terço da época para se lançarem rumo a uma candidatura ao escalão principal. Os flavienses partiram para a temporada como claros candidatos aos dois primeiros lugares, mas a saída de Carlos Pinto e os maus resultados a meio do ano fizeram a estrutura tremer. A chegada de Vítor Campelos trouxe tranquilidade, estabilidade e indícios de bom futebol, enquanto na formação do Arouca a aposta na continuidade com Armando Evangelista foi chave para um conjunto que ainda na última época militava no terceiro escalão.

Esperam-se umas últimas semanas de época verdadeiramente frenéticas, com os diversos candidatos a enfrentarem desafios altamente exigentes (mesmo perante os «aflitos»). Este é o maravilhoso mundo da 2ª Liga e muita gente não sabe o que perde ao não desfrutar de uma disputa tão emocionante.

Artigo de opinião de Francisco Pinho Sousa,
narrador e comentador Eleven


TIP BET.PT – APOSTA AQUI

O CAMPEONATO ESTÁ AO RUBRO E NESTA SEMANA HÁ CLÁSSICO ENTRE SL BENFICA E FC PORTO. QUEM GANHARÁ? APOSTA JÁ NA BET.PT!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome