Tudo começou em julho do ano passado. Muita tinta correu até lá, quer em tribunais, quer em jornais desportivos. As “guerrinhas” entre o Belenenses SAD e o CF “Os Belenenses” parece que não acabam. Cada um seguiu o seu caminho, mas parece que este “divórcio” está longe de ser resolvido. Em causa está a partilha de bens, metaforicamente falando.

Depois de providências cautelares, proibições da utilização da marca, símbolo, lema ou até mesmo hino, agora o CF “Os Belenenses” reivindica a exclusividade também no nome.

O clube enviou uma carta à Liga onde alega que deve ser exclusiva, por parte do mesmo, a utilização do nome “Belenenses”. Posto isto, o clube defende então que o Belenenses SAD deve alterar o seu nome e que passe a utilizar o nome “B” em qualquer uma das competições em que esteja inserido.

Em causa está a possibilidade de “criar confusão aos consumidores” entre as duas entidades. Já fiz artigos em que valorizei a postura do Belenenses clube, mas penso que isto é mais uma tentativa “de bater no ceguinho”. Aliás, vou ainda mais longe: não será uma tentativa de responder à contratação de três dos seus jogadores por parte do Belenenses SAD? A mim “cheira-me” a ajuste de contas, mas quanto a esse tópico das vendas, já lá vamos.

Reunião de planeamento para a época 2019/2020 do Belenenses SAD
Fonte: Belenenses SAD

Eu sei que se calhar é um bocado extremista, mas se queremos ir por aí, quantos Sporting existem em Portugal, por exemplo? Sporting CP, SC Braga, Portimonense SC, SC Covilhã, SC Espinho e por aí fora… Bem sei que nestes casos não houve nenhuma ruptura como houve com os dois “Belenenses” (ou neste caso só um, como preferirem, seja feita a vossa vontade), mas se analisarmos o cerne da questão, é mesmo um caso que, na minha óptica, é um pouco escusado.

É que até a Cruz de Cristo já foi metida ao barulho, vejam bem! Começa mesmo a cansar tanta troca de galhardetes. É que o Belenenses clube está a fazer o seu caminho, e bem, e eu acho genuinamente que não há necessidade de mais uma polémica à volta desta separação.

Quanto à venda de jogadores de que falei há pouco, foi uma investida do Belenenses SAD que decidiu contratar três jogadores que se sagraram campeões da I Divisão da Associação de Futebol de Lisboa e que representavam o Belenenses clube. Com certeza que também não terá sido inocente este acto.

Os jogadores que vão agora jogar na equipa sub-23 do Belenenses SAD são o Tomás Castro, o Nilton Varela e Jorge Xavier. O Tomás foi “só” o melhor marcador da equipa nesta divisão (27 golos em 27 jogos). Jorge Xavier cumpriu 30 jogos pela equipa principal na época transata e o Nilton Varela passa diretamente da equipa de Juniores para os relvados do Estádio do Jamor.

São várias e várias polémicas que englobam ambas as entidades ao longo dos últimos meses. E parece-me que não vai ficar por aqui. Esperemos para ver os próximos episódios… Que decerto irão haver.

Foto de capa: CF “Os Belenenses”

Comentários